Com lance de R$ 20 milhões, rodoviária de BH é privatizada

 425 Visualizações

O Terminal Rodoviário de Belo Horizonte, além de cinco terminais e 17 estações do MOVE Metropolitano foram concedidos à iniciativa privada nesta sexta-feira (25). O Consórcio Terminais BH levou o leilão ao oferecer R$ 20 milhões. O valor é 1.829% maior que a proposta inicial pedida pelo Governo de Minas, que era de pouco mais de R$ 1 milhão. 

O leilão aconteceu na tarde desta sexta, na B3, em São Paulo e contou com a presença do governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), que acompanhou a abertura dos envelopes e bateu o martelo.

“Tenho certeza que certeza os usuários terão prédios melhores, mais segurança, conforto, wi-fi e uma série de serviços que queremos que recompense o cidadão que paga muitos impostos. Todo esse recurso será aplicado em infraestrutura, para melhorarmos um estado que tem sofrido tanto com gestões desastrosas. Mas estamos colocando, novamente, esse trem em cima dos trilhos”, comemorou Zema.

O secretário de Estado de Infraestrutura e Mobilidade, Fernando Marcato, também celebrou o resultado do leilão e disse que, até o meio do ano, outros quatro serão realizados. 

“Em que pese a pandemia e a crise internacional, isso mostra, em primeiro lugar, a diretriz do estado em se tornar atrativo e confiável para investidores. E, em segundo lugar, um estado que acredita na participação da iniciativa privada na infraestrutura”, afirmou.

O contrato de concessão prevê duração de 30 anos e o consórcio vencedor deverá investir R$ 116 milhões nos primeiros três anos de contrato. No caso do Terminal Rodoviário de Belo Horizonte, as obras serão de recuperação e manutenção de banheiros e fraldários. Também será disponibilizado wi-fi gratuito aos usuários. A revitalização deve ocorrer nos seis primeiros meses. 

As estações do Move, os terminais metropolitanos e a rodoviária de BH devem ter novas sinalizações, iluminação e comunicação em tempo real com os usuários. Segundo os cálculos da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra) a concessão terá potencial para geração de aproximadamente 2,8 mil empregos diretos e indiretos além da arrecadação de R$ 7,5 milhões em impostos. 

Terminais metropolitanos

Além da rodoviária, o projeto prevê a concessão dos terminais metropolitanos: Sarzedo, Ibirité, Justinópolis (Ribeirão das Neves), Morro Alto (Vespasiano) e São Benedito (Santa Luzia), além de 17 estações de transferência do MOVE Metropolitano. 

Fonte: Rádio Itatiaia

LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.