Gabriela Souza

Gabriela Martins Souza – Usar Lugol emagrece?

Suplementação com Lugol e Emagrecimento

– O que é? 
– Benefícios 
– Efeitos colaterais / Restrições

Acompanhando o dia de algumas “celebridades” fitness, tenho observado a indicação da suplementação de lugol, e cabe algumas considerações a respeito, visto essa terra sem fronteiras que é a internet onde as receitas de saúde parecem universais. E não é bem assim.

O uso do lugol (iodo) ou sua indicação clínica, não é nenhuma novidade médica, é muito indicado para mulheres grávidas pois auxilia no desenvolvimento do embrião e a formação de seus órgãos, para alguns pacientes com distúrbios tireoidianos antes de procedimentos cirúrgicos e medicações especificas. 

O que é? O Lugol é uma solução que é composta por iodeto de potássio (10%), iodo elementar inorgânico (5%) e água destilada, contem 2500 µg de iodo em cada gota. O iodo é indispensável para que a glândula tireoide possa sintetizar e liberar na circulação os seus dois hormônios, Tiroxina (T4) e Triiodotironina (T3) que basicamente atuam nas funções relacionadas ao crescimento físico e neurológico e na manutenção do fluxo normal de energia (metabolismo), sendo também importante para o funcionamento de outros órgãos.

A dose diária recomendada pela OMS é de: 100-150 µg/dia para a população geral e 250 µg/dia para gestantes e lactantes. A deficiência de iodo na dieta pode ocasionar problemas no desenvolvimento gestacional (anomalias genéticas, natimortos, surdez, retardo no desenvolvimento cerebral) e o crescimento da glândula chamado bócio, alterações gradativas e permanentes. Diante desses casos algumas medidas foram adotadas para suprir a deficiência de iodo. No Brasil por exemplo é obrigatório que o sal de cozinha seja iodado, além disso são alimentos ricos em iodo: são os de origem marinha (ostras, moluscos e outros mariscos e peixes de água salgada). Leite e ovos também são fontes de Iodo, desde que oriundos de animais que tenham pastado em solos ricos em Iodo ou que foram alimentados com rações que continham o nutriente.

E os benefícios da suplementação? Apesar de não ser sua função principal o uso de lugol auxilia no emagrecimento justamente por atuar/regular hormônios relacionados ao metabolismo, o que inevitavelmente irá melhorar o desempenho na queima de gordura, mais disposição para treinos. Mas requer cuidado.

Uma gota de lugol ultrapassa em 10x a recomendação a OMS. E o que isso quer dizer? Quer dizer que se o uso não for prolongado poderá sim trazer benefícios ao seu objetivo estético, e se sua dieta já estiver em ordem com seus índices de iodo, T3, T4 (ok), para que acrescentar mais um componente? Os efeitos colaterais de uso prolongado, dissoluções incorretas podem gerar: hipertiroidismo, náuseas, vômitos, dores de estômago, diarreias, gosto metálico na boca, febre, cefaleia, corrimento nasal, espirros, acne e outros sintomas secundários considerados graves.

Em algumas farmácias a solução é encontrada e não requer receita, porém antes de qualquer uso é imprescindível que você consulte seu médico você deverá informá-lo sobre possíveis casos de bronquite, condições de pele ou doença dos vasos sanguíneos, e ele deve ter acesso ao seu histórico médico, para lhe fornecer prescrever a adequada quantidade, como diluir e por quanto tempo será necessário.

Os benefícios do Iodo na saúde são inquestionáveis, mas já diz o ditado: entre o veneno e o remédio a diferença é a dose, portanto: moderação.

Bons treinos.

Texto escrito e adaptado por: Gabriela Martins 
Instagram: @gabrielabiomedica 
Email: gabrielammsouza@gmail.com 
Referências: SBEM (http://www.tireoide.org.br/posicionamento-sobre-lugol/)

ARTIGO ANTERIORARTIGO SEGUINTE

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificação

Send this to a friend