Bruno Covas, prefeito de São Paulo, morre de câncer aos 41 anos

 408 Visualizações

“O Prefeito de São Paulo Bruno Covas faleceu hoje às 08:20 em decorrência de um câncer da transição esôfago gástrica, com metástase ao diagnóstico, e suas complicações após longo período de tratamento”, explica o boletim médico.

Na sexta-feira, sua equipe médica havia anunciado que sua condição era irreversível e que ele estava recebendo analgésicos e sedativos.

Covas estava hospitalizado desde 2 de maio, após constatarem um sangramento em seu estômago, durante exames anteriores para dar continuidade à quimioterapia e imunoterapia.

Diante do agravamento de seu estado de saúde, o prefeito, do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), pediu à Câmara Municipal uma licença de 30 dias para “se dedicar integralmente” à sua recuperação.

“Meu corpo está exigindo que eu dedique mais tempo ao tratamento, que entra em uma fase muito rigorosa”, disse ele em um comunicado publicado naquele dia em sua conta no Twitter.

O vice-prefeito Ricardo Nunes (MDB) assumiu as funções e deve concluir o mandato, que termina em 2024.

Covas era divorciado e pai de um adolescente de 15 anos. Formado em direito e com imagem de moderado na política, foi diagnosticado em outubro de 2019 com câncer no aparelho digestivo, que posteriormente afetou seus gânglios linfáticos, fígado e ossos.

Apesar da doença, continuou no comando de São Paulo e enfrentou a crise causada pela pandemia do coronavírus, que já deixou quase 29 mil mortos na cidade de 12,3 milhões de habitantes.

Em agosto de 2020, ele foi infectado pela covid-19 e, após se recuperar, disputou as eleições municipais. Venceu Guilherme Boulos (PSol) no segundo turno, com quase 60% dos votos.

Fonte: Estados De Minas

 

LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.