Cruzeiro Imperadores retorna ao Campeonato Mineiro e todas as outras equipe saem

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

 108 Visualizações

Um dia após o Pleno do Tribunal de Justiça Desportiva de Minas Gerais (TJD/MG) reverter a exclusão do Cruzeiro Imperadores do Campeonato Mineiro de Futebol Americano, a competição sofreu uma debandada geral das outras nove equipes participantes. Com isso, a competição que se iniciou com 10 times, agora possui apenas uma, exatamente o time celeste que havia sido excluída do Estadual após escalar jogadores irregulares em suas duas partidas na primeira fase.

Motivados pela indignação, na noite desta sexta-feira (25), Galo Futebol Americano, América Locomotiva, Pouso Alegre Gladiadores, Contagem Inconfidentes, Uberaba Zebus, Nova Serrana Forgeds, Piratas da Serra, Paraíso Miners e Betim Bulldogs se uniram e anunciaram sua saída imediata do estadual, que teria neste final de semana as partidas válidas pelo Wild Card (primeira rodada dos play-offs).

Inclusive, em nota conjunta, os dirigentes das nove equipes se posicionaram contra o retorno do Cruzeiro imperadores, cravando: “um novo golpe no FA Mineiro”. “A decisão surgiu pelo entendimento que, acima de qualquer interesse, está o regulamento do torneio citado, que foi discutido e votado por toda a diretoria da Federação Mineira de Futebol Americano – FEMFA”.

A nota também anuncia a criação de uma liga temporária no estado, a Ética Football League (EFL) – leia a nota na íntegra ao final dessa matéria.

Entenda o que motivou o abandono da competição

Após vencer seu primeiro jogo na competição por 81 a 0, sobre o Pouso Alegre Gladiadores, o Cruzeiro Imperadores foi denunciado por inscrições irregulares de alguns jogadores – por estarem disputando duas competições simultâneas, algo que é proibido na modalidade em todo o país. A equipe foi julgada e condenada com W.O. além de uma multa de R$ 3 mil.

Porém, o time insistiu na escalação dos mesmos jogadores (Lucas Teodoro e Jesus Emanuel) considerados irregulares na segunda partida, o que acarretou a exclusão do time da competição, em novo julgamento realizado no dia 17 de maio pela 1ª Comissão Disciplinar do Tribunal de Justiça Desportiva.

Após isso, a competição seguiu normalmente até que na última quinta-feira (24), o Pleno indeferiu a decisão de forma definitiva, já que ainda não há STJD da modalidade. Com isso, a equipe celeste estaria garantida nos playoffs. Foi aí que as outras equipes resolveram agir e anunciaram sua saída em conjunto da competição.

Confira a Nota Oficial na íntegra:

“Os times de Futebol Americano de Minas Gerais Pouso Alegre Gladiadores, Contagem Inconfidentes, Uberaba Zebus, Nova Serrana Forgeds, Piratas da Serra, Paraíso Miners, América Locomotiva, Galo Futebol Americano e Betim Bulldogs vêm a público comunicar o desligamento imediato do Campeonato Mineiro Sesc de Futebol Americano, de 2018.

A decisão surgiu pelo entendimento que, acima de qualquer interesse, está o regulamento do torneio citado, que foi discutido e votado por toda a diretoria da Federação Mineira de Futebol Americano – FEMFA.

Desta forma, assim que o descumprimento descarado do regulamento por parte de um time participante foi legitimado pelo Tribunal de Justiça Desportivo, decidiu-se que os times que assinam esta carta continuarão prezando pela ética, legalidade e valores.

Jogar Futebol Americano é muito mais do que uma simples disputa de troféu ou vencer em uma partida. Desde sua base deve se observar os valores como respeito, comprometimento e lealdade, entre outros. Isso deve partir de cada envolvido com o FA, em cada momento que se realiza qualquer ação visando a efetiva prática do esporte.

Com o intuito de lutar pelo verdadeiro Futebol Americano Mineiro, com honra e valores elevados, Pouso Alegre Gladiadores, Contagem Inconfidentes, Uberaba Zebus, Piratas da Serra, Nova Serrana Forgeds, Paraíso Miners, Galo Futebol Americano, América Locomotiva e Betim Bulldogs desligam-se de um evento manchado pela imoralidade, e se juntam para formar a Ética Football League, liga temporária, colocando em primeiro lugar os valores e o futebol americano. Assim, será pensado e formatado como seguiremos com uma competição verdadeiramente esportiva, pautando os próximos passos do FAMG.

Em tempo, a comissão da Ética Football League lamenta mais um golpe no FA Mineiro, que é composto de dirigentes, atletas, técnicos, apoiadores e torcedores que sacrificam seu tempo, canalizam energia e servem, verdadeiramente, ao esporte, respeitando a ética e a legalidade. Quando o TJD, que deveria empunhar a espada da justiça, se acovarda e rasga um regulamento legítimo, perdemos um pilar no qual colocávamos a esperança de seguir um rumo correto.” (SuperFC/Foto: Pedro Souza)

Leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *