Uso de máscaras deixa de ser obrigatório em ambientes fechados de Itabira

 1,163 Visualizações

O uso de máscaras em Itabira deixará de ser obrigatório em ambientes fechados a partir de 1° de maio. A decisão foi tomada pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) nesta sexta-feira (29) e converge com a deliberação da Secretaria de Saúde de Minas Gerais em relação à pandemia de Covid-19. O decreto é publicado neste sábado (30), acompanhado de uma nota técnica da SMS. Para a segurança da população, a desobrigação do uso de máscara teve como embasamento o cenário epidemiológico favorável da cidade.

+ Veja o decreto na íntegra!

+ Confira nota técnica da SMS!

Em alguns locais, o uso ainda será obrigatório, como em ambientes hospitalares e unidades de saúde de Itabira, municipais ou não. Além disso, tanto no transporte coletivo quanto no escolar, a máscara ainda será obrigatória. O mesmo vale para as respectivas estações de embarque e desembarque, como é o caso da rodoviária. Para os pacientes com comorbidades, a orientação é o uso de máscara de proteção mediante a indicação médica.

De acordo com a secretária de Saúde, Clarissa Santos Lages, o uso de máscaras em locais fechados da cidade deixa de ser obrigatório e passa a ser facultativo. Comércios e estabelecimentos que exigirem o uso de máscara precisarão fornecer o acessório aos clientes.

O uso de máscaras permanece obrigatório para profissionais e alunos que frequentam todos os ambientes das escolas municipais, estaduais e particulares que atendem crianças menores de 12 anos de idade, uma vez que esse público ainda apresenta baixa adesão da segunda dose da vacina contra a Covid-19. Hoje, 82,11% das crianças dessa faixa etária receberam a primeira dose. Entretanto, apenas 26,71% receberam a segunda dose, conforme os dados do Painel Vacinômetro do Estado. Instituições que não incluem essa faixa etária, como Ensino Médio e Faculdades, estão desobrigados para o uso de máscaras.

“Essa é mais uma ação de flexibilização inserida no contexto pandêmico em que vivemos. Trabalhamos muito para garantir esse cenário que aponta para uma tendência de queda e estabilidade em baixos níveis dos indicadores epidemiológicos, como a taxa de transmissão do coronavírus”, reforçou a secretária. Segundo ela, outro fator importante e que legitima a decisão é o avanço da cobertura vacinal.

De acordo com o Painel Vacinômetro do Estado, 79,94% da população de Itabira já recebeu a primeira dose da vacina, 69,02% segunda dose e dose única, 61,33% o reforço (3° dose) e 1,77% o segundo reforço (4° dose).

Melhora do cenário epidemiológico

A taxa de transmissão (RT) no município, segundo levantamento do dia 19 de abril, segue abaixo de 1. Boletim epidemiológico desta sexta-feira aponta que não há pacientes itabiranos internados em UTI ou enfermaria. A última morte no município provocada por Covid-19 foi no início de março.

Orientações

Vale ressaltar que a apresentação de testes com resultado negativo para a Covid-19 ou comprovante de vacinação para eventos também passam a ser facultativos. Ademais, os velórios em cemitérios públicos deixarão de ter limite de pessoas.

Conforme o prefeito de Itabira, Marco Antônio Lage, as novas definições fazem parte do processo gradual e seguro de flexibilização adotado pelo município desde o início da pandemia. “Sabemos que a pandemia não acabou. É muito importante que a população continue adotando as medidas de prevenção sendo necessária a higienização frequente das mãos, atenção aos sintomas respiratórios e, claro, completar o esquema vacinal o mais rápido possível”, afirma o prefeito.

A Secretaria de Saúde seguirá com o acompanhamento diário dos números da Covid-19 na cidade e, caso necessário e com base em evidências científicas, medidas serão prontamente adotadas.

Campanha de vacinação

Neste sábado (30), acontece em Itabira o Dia D de Mobilização Social com imunização dos grupos prioritários contra a Influenza e sarampo, além de Covid-19. A ação da Secretaria Municipal de Saúde visa ampliar o número de vacinados com os dois imunizantes e ter uma maior cobertura. A vacinação estará disponível nas 32 Unidades Básicas de Saúde (UBS), onde funciona o Programa de Saúde da Família (PSF), e na Policlínica Municipal, com atendimento no horário de 8h às 17h.

Leia mais sobre o Dia D aqui!

Neste dia serão contemplados os idosos, a partir de 60 anos, com vacinação somente contra a Influenza. Já os trabalhadores da Saúde e as crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias) serão imunizados contra a gripe e sarampo.

Para a vacinação é obrigatório o uso de máscaras. É necessário apresentar também cartão de vacina, documento com foto, CPF e cartão do SUS. A SMS informa que no dia D de vacinação ainda poderão ser vacinados contra a Covid-19, idosos a partir de 70 anos, que ainda não receberam a dose de reforço (quarta dose).

Fonte: ACOM-PMI/SMS

LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.