Trabalhadores poderão sacar até R$ 1 mil de contas do FGTS

 332 Visualizações

Pagamento do benefício começa no dia 20 de abril, segundo presidente da Caixa.

Na tentativa de estimular a economia, o governo Jair Bolsonaro anunciou nesta quinta-feira, 17, que vai permitir uma nova rodada de saques do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) no valor de R$ 1 mil para cada trabalhador este ano, até 15 de dezembro. A ação foi tomada por meio de uma Medida Provisória a ser assinada ainda no período da tarde desta quinta, em evento no Palácio do Planalto.

Uma ação semelhante foi autorizada no governo do ex-presidente Michel Temer (MDB) em dezembro de 2017 e foi ampliada pela atual gestão. Medidas anteriores já liberaram a retirada de quase R$ 100 bilhões do fundo de garantia.

Segundo as informações divulgadas, o FGTS tem R$ 105 bilhões de patrimônio líquido, conforme balanço provisório de novembro de 2021.

“As outras possibilidades legais de movimentação dos recursos do FGTS continuarão válidas: despedida sem justa causa, extinção da empresa, aposentadoria, falecimento do trabalhador, pagamento de prestações do financiamento habitacional concedido pelo Sistema Financeiro de Habitação (SFH) a pessoas com idade igual ou superior a setenta anos, além dos casos de saúde definidos em Lei”, explicou o governo federal em nota.

De acordo com o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, o saque emergencial do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) terá início em 20 de abril e vai até 15 de junho. 

Em sua fala, Guimarães também falou do programa SIM Digital, que segundo o governo federal, visa aumentar a oferta e fazer chegar o crédito aos empreendedores individuais, impulsionando a geração de trabalho e renda aos pequenos e microempreendedores de todo país. Este programa também será operado pela Caixa Econômica Federal.

 
*Por Estadão Conteúdo

LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.