Minas Gerais distribui mais de 1 milhão de testes rápidos de covid-19

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

 359 Visualizações

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) vai distribuir, a partir desta quarta-feira (12/01), um total de 1.081.690 testes rápidos para detecção de antígeno covid-19, sendo 966.245 destinados aos municípios de Minas Gerais e 115.445 para a população quilombola. Com o envio dos testes, a SES-MG pretende expandir o diagnóstico da covid-19 em larga escala, a fim de monitorar a situação epidemiológica e direcionar os esforços na contenção da pandemia no estado.

A nova remessa de testes encaminhada pela SES-MG será entregue às Unidades Regionais de Saúde, que realização a distribuição imediata para os municípios que se encontram sob a sua região de abrangência. Recomenda-se aos gestores municipais que direcionem o uso dos testes rápidos de antígeno dentro dos eixos da atenção primária à saúde (APS), atenção especializada à saúde (AES), subsistema de saúde indígena (SasiSUS) e da vigilância em saúde, a fim de melhor compreender a situação epidemiológica da covid-19. Além disso, recomenda-se que sejam organizadas ações de testagem extramuros pelos municípios.

Os 966.245 testes rápidos de antígenos em distribuição foram encaminhados à SES-MG pelo Ministério da Saúde e deverão ser utilizados na testagem de todos os casos suspeitos de covid-19, mesmo aqueles com a forma leve da doença, recomendando-se a testagem a partir do primeiro dia de início de sintomas.

Os serviços de saúde devem realizar o monitoramento dos contatos e dos casos confirmados de covid-19. Além disso, os testes devem ser utilizados na testagem dos contatantes assintomáticos, ou seja, aqueles indivíduos que são contatos próximos de pessoas com diagnóstico da doença. Nesses casos, deve-se aguardar de cinco a seis dias após o último encontro com o caso de covid-19 (exposição) para realizar a coleta da amostra e testagem. Isso se explica porque, em geral, a maior parte da população tem período de incubação médio de cinco a seis dias, assim, ao coletar no quinto dia, espera-se que tenha terminado o período de incubação médio, aumentando a chance real de detecção no teste rápido de antígeno, em pessoas assintomáticas.

A SES-MG também recomenda a aplicação dos testes rápidos de antígeno em gestantes e indivíduos encaminhados para a internação hospitalar e realização de cirurgias eletivas em leitos do SUS, mesmo na ausência de sintomas de covid-19.

O resultado do teste é disponibilizado em cerca de 15 a 20 minutos e pode ser realizado no local de atendimento dos casos. Se o paciente apresentar sintomas de covid-19 e apresentar resultado negativo no teste de antígeno, a SES-MG recomenda a realização de nova coleta de amostra e a realização de RT-PCR nos laboratórios de referência da rede estadual.

Para alguns grupos específicos, como casos de óbito suspeito de covid-19, pacientes com suspeita de reinfecção, pessoas que apresentarem sintomas de covid-19 após histórico de deslocamento internacional nos últimos 14 dias, pessoas com suspeita de Efeito Adverso Pós Vacinal (EAPV); gestantes assintomáticas, entre a 37º e 38º semana de gestação e usuários assintomáticos do MG Transplantes, a recomendação é a priorização da testagem por meio do exame de RT-PCR. O protocolo de testagem do Estado é detalhado na Deliberação CIB-SUS/MG nº 3.598, de 8 de novembro de 2021.

Histórico

Desde o início da pandemia de covid-19 em 2020, a SES-MG disponibilizou aos municípios a testagem dos casos por meio de três técnicas distintas, de acordo com o cenário epidemiológico ao longo da pandemia e as recomendações do Ministério da Saúde. Foram realizados, até o dia 8 de janeiro de 2022, 988.810 testes do tipo RT-PCR na rede pública de laboratórios do Estado. Adicionalmente, desde 2020, foram encaminhados aos municípios 1.138.580 testes rápidos para detecção de antígeno e 776.460 testes rápidos para a detecção de anticorpos.

Na última semana epidemiológica (2 a 8/01/2022) o estado de Minas Gerais registrou uma taxa de positividade de 9% nos testes RT-PCR realizados na rede. Quanto a taxa de positividade dos testes rápidos de antígeno, devido à instabilidade no E-SUS, sistema oficial do Ministério da Saúde usado para notificação da testagem, não é possível obter dados atualizados para fazer tal análise. Entretanto, dados da capital mineira, onde o monitoramento da taxa tem sido realizado, indicam uma positividade de 17,7% nos testes rápidos de antígeno realizados entre os dias 01 e 07 de janeiro de 2022.

Leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *