Câmara de São Gonçalo: Neuropsicóloga Gizele Almeida recebe moção de aplausos

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

 390 Visualizações

Durante a 20ª reunião ordinária da Câmara Municipal de São Gonçalo do Rio Abaixo, realizada em 2 de dezembro, a neuropsicóloga e professora Gizele Almeida recebeu o certificado de moção de aplausos pelas suas pesquisas e trabalhos desenvolvidos no município, em prol de uma educação pública inclusiva às crianças e jovens com Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade, mais conhecido como TDAH. A moção de aplausos, de autoria do vereador Marcos Antônio Bicalho (Kito-PSDB), tinha sido aprovada por unanimidade na 19ª reunião ordinária, em 18 de novembro. 

Aos 17 anos, Gizele Almeida concluiu o curso técnico de magistério e iniciou a docência para turmas da educação infantil e séries iniciais do Ensino Fundamental. Tempos depois, formou-se em Ciências, com licenciatura plena em Matemática, e permaneceu atuando na área do ensino. Com a sua experiência como educadora, começou a cursar Psicologia na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), tendo como foco questões do desenvolvimento humano, a infância e a adolescência e, mais especificamente, o modo como se dão os complexos processos de aprendizagem. Formou-se em 2010 e, no ano seguinte, foi aprovada em concurso público para o cargo de psicóloga no município de São Gonçalo do Rio Abaixo, onde atua como psicóloga escolar. A partir de seus questionamentos acerca da aprendizagem, interessou-se pelos estudos em Neuropsicologia. Com todo o conhecimento técnico-científico adquirido até então, atrelado à experiência como docente, pôde se juntar à luta pelo atendimento aos alunos com neurodiversidades, dentre elas, o TDAH, e pelo incentivo à implantação de políticas públicas que garantam uma educação pública de qualidade e com equidade. 

Em 2021, Gizele defendeu a sua dissertação de Mestrado MPEC, na Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), intitulada “Estratégias para elaboração de avaliações adaptadas para alunos com Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade: As contribuições da Neurociência à Educação Inclusiva”, sob a orientação da professora Dra. Luciana Hoffert. 

Em seu discurso, o vereador Kito (PSDB), autor da moção, contou que teve uma conversa breve, mas muito produtiva, com a Gizele, que lhe explicou o seu trabalho e a importância deste assunto.  Segundo o vereador, é grande valia que a rede de ensino municipal pudesse abraçar esta causa, trazendo-a para dentro das escolas, para que orientem os profissionais de educação e os pais dos alunos a respeito do TDAH de maneira consciente e sem preconceitos. O vereador Kito (PSDB) agradeceu “pelo que a Gizele vem representando para o nosso município, que marca uma revolução histórica na rede de ensino em São Gonçalo, mostrando uma situação que pode ser tratada precocemente e, para isso, a luta pela sua causa deve ser vista por todos”. 

Na sequência, o Presidente da Câmara, vereador Diego José Ribeiro (PDT), expressou a admiração e respeito de todo o corpo legislativo são-gonçalense pela sua luta por um ensino público gratuito, de qualidade e com equidade, visando a incluir todos os estudantes sem distinção, por meio da adaptação às especificidades de cada um. Segundo o presidente, os seus trabalhos desenvolvidos no município “nos deixarão mais esclarecidos, e contribuirão para transformar a educação pública mais justa e inclusiva, derrubando os preconceitos e o senso comum em torno do aluno com TDAH”. 

Na tribuna, os demais vereadores parabenizaram também a Gizele, agradecendo-lhe pelo seu profissionalismo e dedicação por meio de seus serviços prestados ao município.

Ao fazer uso da palavra, a psicóloga agradeceu pela homenagem, a todos os presentes na sessão, e principalmente aos pais e mães das crianças às quais presta atendimento, e aos alunos do município com TDAH. Segundo Gizele, a sua pesquisa de mestrado propõe uma forma diferenciada de avaliar esses estudantes, utilizando a teoria neurocientífica para apresentar estratégias de elaboração de avaliações para esses alunos, em que eles possam realizar as atividades sem a interferência dos processos cerebrais comprometidos pelo TDAH. O seu estudo foi feito na UFOP, e integra a Meta de Educação de Qualidade da Agenda 2030, da ONU.

A pesquisa de seu mestrado foi desenvolvida em São Gonçalo do Rio Abaixo, gerando 14 episódios de podcast e vídeos, e uma dissertação de 235 páginas, que tem o propósito de ser publicada eventualmente em formato de livro, escrito para os professores da cidade. Apesar de ser uma pesquisa que tem características acadêmicas, Gizele fez questão de investir em um mestrado profissional, pois considera que essa seria a forma de elaborar um produto que iria ajudar a população de São Gonçalo, o qual se trata dos episódios de podcast em vídeos e áudios.

Em seu trabalho enquanto psicóloga escolar na rede municipal de educação de São Gonçalo do Rio Abaixo, Gizele percebeu que há um aumento na quantidade de casos de TDAH dentre os alunos da cidade, tendo uma média maior que a prevalência nacional. Entretanto, essa dimensão está ainda invisível no município e que é preciso reverter esse quadro, conforme afirma a psicóloga.

Citou também que comentou com o vereador Kito (PSDB) sobre a sua pesquisa, e que aceitou a receber a moção de aplausos para que pudesse pedir aos vereadores que convertessem a sua pesquisa em políticas públicas a favor dos estudantes com TDAH do município, e que pensassem em uma forma de executar a Lei Federal nº 14.254/2021, que garante os direitos os alunos com TDAH e dislexia no Brasil. Logo, expressou a sua felicidade e agradeceu aos vereadores pela possibilidade de falar sobre esse assunto tão importante, e conta com a sensibilização do Poder Legislativo para essa causa.

O trabalho desenvolvido por Gizele Almeida durante o seu mestrado profissional pode ser conferido por meio dos seguintes links: 

Podcast “Compreendendo o TDAH” (Spotify): https://open.spotify.com/playlist/5m7krc1N4keZ4VM7M1i3Qf?si=329621a21b134431&nd=1
Canal “Compreendendo o TDAH” (Youtube): https://www.youtube.com/user/gizeleal/videos
Dissertação de Mestrado: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/13955

Por fim, Gizele revelou que ela mesma é portadora de TDAH grave, com todos os prejuízos causados pelo transtorno, e que sabe como são as dificuldades que as pessoas com TDAH enfrentam, e como é difícil não ser compreendido pelas pessoas ao seu redor. A psicóloga deseja que a população entenda e desmitifique esse transtorno, e enfatiza que o “dia de hoje seja marcado como um dia de luta por essa causa”.

moção de aplausos à Gizele Almeida encontra-se publicada no site da Câmara de São Gonçalo. O vídeo da gravação da 20ª e última reunião ordinária do ano de 2021 pode ser assistido na íntegra nas redes sociais da Casa do Legislativo. 

Fonte: ACOM-CMSGRA

Leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *