Concurso, Minas Gerais

Governo de Minas abre vaga para superintendente com salário de R$ 6.600

O Governo de Minas anunciou o processo seletivo para recrutar o profissional que ocupará o cargo de Superintendente Central de Fiscalização de Contas, subordinado a Controladoria Geral do Estado (CGE). Para concorrer ao posto, aberto no programa Transforma Minas, o interessado tem que ser auditor interno efetivo e ter pós-graduação na área de administração, ciências contábeis ou economia. O selecionado receberá mensalmente R$ 6.600.

Quem quiser concorrer a vaga deve acessar este site e preencher o formulário até o dia 6 de junho. Na descrição do cargo, o Estado diz que o superintendente é “responsável por planejar, coordenar, supervisionar e orientar as ações de fiscalização relativas às contas anuais e de avaliação orçamentária, financeira, contábil, patrimonial, de pessoal e previdenciária”.

Veja abaixo todas as exigências para se candidatar a vaga:

● Auditor Interno efetivo;
● Ter, no mínimo, pós-graduação na área de administração, ciências contábeis ou economia;
● Ter experiência, conhecimento teórico e/ou prático comprovado em auditoria de contas de gestão e/ou de contas de governo e/ou na área de na área de pessoal, previdenciária e de folha de pagamento;

O escolhido trabalhará na Cidade Administrativa e terá que cumprir carga horário de 40 horas semanais. O processo seletivo será em três fases, sendo a primeira o período de inscrição, que se encerra às 11h59 do dia 6 de junho. Depois haverá a análise curricular, entre 6 e 10 de junho e, nos dias 11 e 12 de junho, os selecionados serão entrevistados pelo Controlador-Geral do Estado, Rodrigo Fontenelle de Araújo Miranda.

Transforma Minas

O Transforma Minas foi criado em março deste ano para recrutar 500 profissionais que vão trabalhar em cargos de chefia, direção e superintendência. No total, serão abertas cerca de 300 vagas na administração direta e outras 200 na administração indireta. De acordo com a Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), novas vagas serão lançadas nos próximos dias. Por isso, os interessados devem acessar diariamente o site do programa e acompanhar as vagas. 

Qualquer pessoa que preencha os pré-requisitos e as competências exigidas em cada função pode participar do processo de seleção. As exceções ficam por conta de algumas posições, como as Superintendências Regionais de Ensino, que devem ser preenchidas necessariamente por servidores públicos efetivos – ativos ou inativos das carreiras públicas da Educação.

Além dos 500 cargos e após a aprovação da reforma administrativa, a quantidade de vagas pode aumentar e ultrapassar os 700. As etapas de seleção vão variar de acordo com cada vaga, podendo envolver, além da análise curricular, entrevista por competências, entrevista com especialistas, teste de perfil, dentre outras. 

Cargo por mérito

O secretário de Estado de Planejamento e Gestão, Otto Levy, declarou que o Transforma Minas dará continuidade ao processo que se iniciou com a seleção dos secretários. “A gente pretende selecionar lideranças em grande escala para o governo. Não estamos falando de uma ou duas posições, mas de um número significativo de posições que consiga fazer a diferença na administração do Estado. Nosso objeto é escolher as melhores pessoas para aprimorar a gestão do Estado e, cada vez mais, profissionalizá-la, criando critérios objetivos de meritocracia”, afirmou Levy.

ARTIGO ANTERIORARTIGO SEGUINTE

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificação

Send this to a friend