Minas Gerais, Polícia

SANTA MARIA DE ITABIRA – PM prende mais autores da quadrilha do Vale do Aço que planejava explodir caixas eletrônicos na região

Na quinta-feira (10/01), por volta das 17h30, a Polícia Militar recebeu uma denúncia anônima, em que o denunciante informou que teria avistado um veículo Fiat/Prêmio, de cor prata, com quatro ocupantes, sendo que eles teriam procurado informações sobre o local da operação policial realizada na data anterior. De pronto, os militares realizaram operação de cerco e bloqueio na cidade de Santa Maria de Itabira e após algum tempo o veículo repassado na denúncia passou pelo bloqueio, momento em que todos os ocupantes foram abordados, não sendo nada de ilícito encontrado na posse deles. No interior do veículo foram localizadas algumas peças de decoração, aparentando ser confeccionadas de prata, além de uma vela decorativa.

Ao serem indagados sobre a procedência das peças, uma mulher de 46 anos, alegou que as peças seriam dela e que ela teria as encontrado na rodovia, fato que gerou suspeição quanto a procedência das peças. Durante a consulta aos suspeitos, no sistema informatizado (COPOM), dois destes indivíduos relataram nomes divergentes, no intuito de enganar a equipe policial. Visando esclarecer melhor os fatos e verificar a verdadeira identidade dos envolvidos, a equipe policial realizou contato com policiais militares da cidade de Ipatinga/MG e por intermédio de fotos e nomes, fora descoberta a verdadeira identidade daqueles indivíduos, sendo que um deles repassara o nome do irmão. A mulher, mãe de um dos envolvidos, confirmou a identificação falsa do filho.

Diante das informações desencontradas fornecidas pelos suspeitos e por estarem de posse de uma peça aparentando ser de prata, a qual fora visualizada no sitio “Santa Cecilia”, local onde diversos  infratores estavam escondidos e haviam sido presos no dia anterior, a equipe policial deslocou até aquele sítio, na região rural de “Chaves”. 

Foto: PMMG/26º Batalhão

Ao se aproximarem do local, a equipe policial  visualizou dois indivíduos evadindo para uma área alagada atrás da casa, os quais foram perseguidos e não acataram a ordem policial de parada, vindo eles a efetuarem disparos de arma de fogo na direção da equipe policial, os quais revidaram a injusta agressão visando preservar suas vidas.

Após os disparos um dos indivíduos em fuga se rendeu, sendo  localizado com ele um revólver calibre .38, municiado com 03 cartuchos intactos, 02 cartuchos deflagrados e 01 cartucho com a espoleta percutida, contudo o projétil não fora deflagrado. No bolso da bermuda que o autor trajava, foram localizadas mais 05 cartuchos calibre .38 intactos.

Os militares continuaram as diligências, vistoriando toda a área de alagamento e mata para localizar o outro indivíduo que fugiu, contudo sem êxito. Ao entrevistar o caseiro do sítio, este confirmou que as peças que estavam com a mulher e pertenciam aquele sítio, reconhecendo ainda aqueles indivíduos como parte dos indivíduos que alugaram o sítio dias antes, sendo eles os autores que evadiram  pela mata no dia anterior após a chegada das equipes policiais.

O motorista do Fiat/Prêmio, placa MPH-909, relatou que fora contratado na cidade de Ipatinga/MG pela mulher no intuito de fazer uma viagem até a cidade de Santa Maria de Itabira/MG para buscar seu filho e quando chegaram na cidade, o determinaram a deslocar em diversas áreas rurais, tendo ele desconfiado da situação e reclamado. Contudo foi ameaçado pela autora e pelo seu amásio. relatou ainda, que quando localizaram os suspeitos que estavam no sítio, estes estavam sujos, famintos e com diversas escoriações pelo corpo, dando a entender que ficaram dias na área de mata.

Após a prisão de um suspeito fora constatada também escoriações nos membros superiores e inferiores, devido de ter corrido em mata fechada. Todos envolvidos deram informações desencontradas por estarem naquela cidade, sendo eles da região do Vale do Aço. Um jovem de 21 anos,  possui prontuário de explosão de agência bancária  em outra cidade mineira. Diante dos fatos, todos foram presos em flagrante delito pelo crime de furto, ameaça, associação criminosa, crime de furto e falsidade ideológica. (PMMG)
 

ARTIGO ANTERIORARTIGO SEGUINTE

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificação

Send this to a friend