Minas Gerais, Polícia

Membros do PCC são caçados em Minas e mais 13 estados

Portal Hoje em Dia

Membros da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) que agem em Minas Gerais estão sendo alvos de uma operação, deflagrada na manhã desta quinta-feira (14). A ação, comandada pela Polícia Civil e Ministério Público,  acontece simultaneamente em outros 13 estados: São Paulo, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio Grande do Sul, Pará, Alagoas, Goiás, Tocantins, Roraima, Rio Grande do Norte, Acre, Amapá e Maranhão. 

No total estão sendo cumpridos 75 mandados de prisão e 59 de busca e apreensão. Conforme a investigação, o grupo, que atua dentro e fora dos presídios, é responsável por acirrar disputa entre facções no Brasil, aumentando o número de assassinatos. Alguns dos alvos da operação, batizada de Echelon, já estão presos. 

Minas é o quarto estado com maior número de integrantes do PCC, com 1.432. Desde o dia 3 de junho, o Estado sofre uma série de atentados contra ônibus. A ordem dos ataques teria sido dada pelo PCC.

Ramificações

O PCC surgiu em São Paulo. Lá, a polícia estima que a facção tenha 10,9 mil integrantes. Em todo o país são quase 20 mil membros. Depois de SP, os estados que concentram o maior número de integrantes do PCC são Paraná (2.829) e Ceará (2.582). 

As investigações tiveram início em junho de 2017, quando o líder máximo da facção, Marco Willians Herbas Camacho, o Marcola, foi mantido isolado pela sexta vez no Regime Disciplinar Diferenciado (RDD) do presídio de Presidente Bernardes, motivo pelo qual Marcola não figura entre os procurados na operação.

ARTIGO ANTERIORARTIGO SEGUINTE

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificação

Send this to a friend