Atlético pode chegar à liderança e Cruzeiro pode aumentar pressão no rival

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

 69 Visualizações

A posição na tabela de Atlético e Cruzeiro não condiz, exatamente, com os momentos vividos pelos dois maiores times de Minas Gerais, na atual temporada. 

Vivendo uma fase bem diferente do rival, o Cruzeiro, em oitavo lugar, tem, no clássico deste sábado, às 16h, na Arena Independência, uma boa chance de fazer o adversário começar a perceber que a decisão de priorizar algumas competições não foi a mais acertada. A partida, válida pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro, pode, ao mesmo tempo, colocar o Atlético na liderança, como também criar para o alvinegro dificuldades na única competição que lhe restou na temporada em caso de revés. 

Depois das eliminações na Sul-Americana e Copa do Brasil, o campeonato nacional é o que resta para o time do técnico Thiago Larghi, que apostará todas as suas fichas no maior torneio do país, em que ocupa a terceira posição.

“É um clássico importante para o nosso planejamento dentro da competição, em que pretendemos nos manter no G-3 ou G-4 e, quem sabe, chegar à primeira posição. Vamos tentar fazer nosso melhor para continuar na brigar e manter a caminhada rumo ao título”, pontua o zagueiro Léo Silva. Uma vitória sobre o time celeste pode amenizar a pressão para o lado atleticano, dando um novo ânimo para a sequência da temporada, que agora tem um objetivo exclusivo até o final do ano. 

“O que nos restou não é pouca coisa. Temos que reunir forças e colocar tudo que temos dentro do Brasileiro. Uma vitória vai nos fortalecer ainda mais no campeonato. Temos que levar o que fizemos de bom, não perdemos há algum tempo. Não dá pra ficar lamentando e o clássico é uma boa oportunidade que aparece no nosso caminho”, analisa o volante Adílson. 

Vencer o arquirrival dará um gosto especial aos cruzeirenses, que chegam após seis jogos sem perder (cinco vitórias e um empate). Manter a defesa intacta dentro do Horto será um primeiro passo em busca de um triunfo inédito do técnico Mano Menezes, sobre o Atlético, atuando no estádio do oponente. Cientes da chance de desestabilizar o outro lado, os celestes pretendem aproveitar o bom desfavorável do Atlético para conseguir uma vitória e começar a subir, de vez, na tabela. 

“Vamos tentar tirar proveito dessa situação ruim do rival para buscarmos o triunfo e também seguirmos no nosso bom momento. O importante é manter essas atuações. Isso nos dá muita confiança”, comenta o atacante Raniel, que fez o gol da vitória no último jogo, contra o Atlético-PR, pela Copa do Brasil. A prioridade do time é seguir com as boas atuações e ter o foco maior no próprio desempenho do que em piorar a situação do adversário. 

“A gente não quer saber do que acontece do lado de lá, a gente tem se preocupar com a gente e dar continuidade na sequência boa que estamos tendo”, indica o lateral-esquerdo Egídio. 

O que resta

Ao Atlético, resta focar todas as suas forças no Brasileirão e tentar aproveitar o bom momento para assumir a liderança e ganhar novo ânimo dentro da temporada poucas horas após uma nova eliminação, a segunda em uma semana.

“A hora, agora, é de nos mobilizarmos para fazer um grande jogo no sábado. Teremos pouco tempo de treino, a preparação será mais no descanso e diálogo, além de análise de vídeo e estudo do adversário. Fisicamente não teremos tempo para fazer muita coisa, é preciso se recuperar e pensar no que podemos evoluir para enfrentar o nosso próximo adversário”, salienta o goleiro Victor.  

“Temos que focar no que nos reta. Estamos bem no Campeonato Brasileiro e temos tudo para fazer uma boa competição. A ideia é virar a chave o mais rápido possível, precisamos vencer para seguir na parte de cima e pensamos em chegar à liderança nesta ou na próxima rodada”, afirma o técnico Thiago Larghi. 

Uma vitória do Cruzeiro não só impedirá o Atlético de chegar a lugares mais altos na tabela, como fará com que uma dose de preocupação e instabilidade possa pairar sobre o CT de Vespasiano. Por toda a carga de pressão que existe no maior clássico do Estado, uma derrota pode criar um momento desfavorável para o Atlético. Um triunfo pode ser útil ao Cruzeiro também pela chance de chegar ao mesmo número de pontos do seu rival. 

Enquanto a fase na Libertadores e na Copa do Brasil é bem positiva, no Campeonato Brasileiro o Cruzeiro ainda busca ser mais regular. Até aqui, são cinco jogos, com duas derrotas, um empate e duas vitórias, estando a apenas três pontos do líder Flamengo.

Um triunfo faz o Cruzeiro igualar o número de pontos do Atlético e mostrar como é possível focar em três competições ao mesmo tempo mesmo que, para isso, um revezamento pontual de jogadores seja necessário. (SuperFC)

Leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *