POLÍTICA – Prefeito veta projeto “Adote um ponto” do vereador Nenzinho

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

 98 Visualizações

O prefeito de Itabira, Ronaldo Lage Magalhães (PTB) vetou o projeto de lei 57/2017, que institui em Itabira o programa “Adote um Ponto de Ônibus”, de autoria do vereador Weverton Júlio de Freitas Limões “Nenzinho” (PMN). O veto, já encaminhado à Câmara Municipal deve ser analisado nesta quinta-feira (5) durante a reunião das comissões temáticas.

O vereador, autor do projeto, entrou em contato com o secretário de Governo,
Ilton Araújo Magalhães e tomou conhecimento dos motivos que levaram a
matéria a ser vetada. Segundo ele, a competência para aplicar o projeto deve
ser exclusiva do Poder Executivo e não da Câmara de vereadores.

A estratégia de Nenzinho agora é apresentar a mesma proposta em forma de
anteprojeto, o que deve ocorrer nos próximos dias.

“O governo me chamou e justificou o veto e me explicou que este projeto não
pode ser por iniciativa de um vereador, ele deve ser exclusivamente de iniciativa da prefeitura. Então, eles mandaram o veto, nós vamos votá-lo e mandar um anteprojeto ao prefeito, que por sua vez o mandará para a Câmara para ser aprovado e assim atenderemos a comunidade”, explicou o vereador.

Ainda segundo Nenzinho, a proposta agradou o prefeito Ronaldo Magalhães e
deve ser aplicada, quando o anteprojeto for aprovado pelos vereadores.
“O prefeito gostou da ideia, que atenderá a comunidade e não trará gastos à
prefeitura, então, é um projeto que tem uma significância especial na prefeitura e será levado à frente”, projetou o vereador.

A proposta apresentada por Nenzinho tem como ponto principal a adesão de
empresas na instalação e manutenção de alguns equipamentos em pontos de
ônibus do município. Segundo o projeto, a empresa que adotar um destes pontos poderá explorar o espaço para fins publicitários. Mas em contrapartida, terá que instalar um painel eletrônico com informações de horários e linhas que passam pelo local, além de tomadas para carregar celulares e até mesmo uma antena wifi.

Leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *