Valia apresenta no Conselho sugestão do Metabase e Aposvale

 972 Visualizações

O presidente do Metabase Itabira André Viana esteve no Rio de Janeiro para cumprir uma intensa agenda de reuniões que visam melhorar a vida de milhares de aposentados e pensionistas da empresa Vale S/A. Nesta manhã (08/12), acompanhado por diretores e membros da Comissão de Aposentados e Pensionistas – CAP, ele participou de uma reunião com o diretor superintendente da Valia, Edécio Brasil e o diretor de suporte e gestão Rodrigo Carvalho.

Em pauta, superávit dos associados do plano Benefício Definido – BD, Plano Vale Mais (BP) e aposentados por invalidez. O ofício enviado à instituição teve atenção especial, já que a baixa de juros instituída pela Superintendência Nacional de Previdência Complementar – PREVIC pode impactar a “distribuição de excedentes” da previdência complementar. “A reunião foi extremamente proveitosa. Discutimos diversos assuntos e recebemos a resposta do superintendente da Valia que vai levar ao Conselho nosso ofício que propõe solução para o pagamento do superávit. Isso demonstra a nossa importância no cenário atual, onde os aposentados e pensionistas correm um risco grande de ficar novamente sem o superávit”, disse o presidente do Metabase Itabira.

No ofício, a Valia diz que está avaliando de forma rápida e com a segurança jurídica necessária, a pertinência da remarcação de títulos de modo a fazer frente ao impacto trazido pelo ajuste implementado na taxa de juros, sempre firme no propósito de prover resultados sustentáveis e ajudar seus participantes na construção de um futuro mais digno. O superintendente Edécio Brasil agradeceu ao presidente André Viana pela sugestão e disse que o “Conselho Deliberativo será o órgão competente para orientar a destinação do superávit técnico após o fechamento contábil de 2021.”

Entenda

Alertados sobre a recomendação da Superintendência Nacional de Previdência Complementar – PREVIC, para a redução da taxa de juros, as instituições Metabase e Aposvale enviaram ofício à Valia solicitando ações que visam não prejudicar os seus representados. A redução das taxas de juros vai prejudicar e muito a rentabilidade no superávit dos aposentados do plano BD (Benefício Definido). A queda de 4,70 para 4,04 vai impactar em cerca de R$685 milhões, com a necessidade de aumento da reserva matemática. Uma diminuição inesperada pelos aposentados. A solução foi solicitar que a Valia reveja os valores de seus títulos foi solicitada a remarcação dos títulos públicos em poder da Valia, ou seja, atualização no valor destes ativos. Esta atualização poderá levar ao pagamento de um novo superávit por parte da Valia e compensar a alteração na taxa de juros. Esta ação, apesar de complexa, fará com que o patrimônio da instituição aumente; com novos preços, atualizados, a tendência natural do patrimônio é aumentar e consequentemente suprir o “rombo” realizado pela baixa dos juros.

Agenda

André Viana e diretores terão ainda encontro marcado com Ricardo Gruba, presidente do Plano de Assistência à Saúde do Aposentado da Vale – Pasa e com advogados relacionados ao processo contra a Investivale.

LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.