Edu Panzi: ‘A impressão é que o presidente do Cruzeiro não tem mais ambiente no clube’

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

 208 Visualizações

“A impressão que eu tenho é que o presidente do Cruzeiro, Sérgio Santos Rodrigues, não tem mais ambiente em setor nenhum do clube, com atletas, com funcionários, com investidor e pouco faz diferença se ele está aqui ou na Europa”, a afirmação é de Edu Panzi durante o Conversa de Redação da Rádio Itatiaia nesta quinta-feira (14).

Para o comentarista, alguém deve se pronunciar em nome do clube. Além disso, durante o programa, Panzi explicou que os principais afetados com o atraso de salários não são os atletas, mas sim funcionários, como cozinheiro, segurança e jardineiro.

“Por mais que um jogador de futebol ganhe um bom salário, ele consiga sobreviver ali um, dois, três, quatro meses sem receber, porque tem uma ‘economiazinha’, mas ele chega todo dia para trabalhar e encontra alguém pedindo algo, alguém desesperado, alguém que não tem dinheiro para pagar a luz, para pagar aluguel”, disse.

Panzi acredita que a movimentação ocorreu em um momento oportuno, que não vai prejudicar o clube. “Eles deixaram pra fazer esse movimento justamente em um momento que o time se tranquilizou no campeonato nos termos de rebaixamento. Está em uma posição tranquila na tabela, precisam de alguns pontos, mas foram muito profissionais. Deixaram o time se distanciar de uma zona de perigo para promoverem essa greve”, comentou.

O comentarista ainda reafirma que a paralisação ocorre “pelos outros funcionários”. “Me admira muito o clube ainda não ter se pronunciado, talvez a notícia não tenha chegado na Europa ainda”, continua.

Sobre a gestão do presidente do Cruzeiro e atitude diante dos atrasos de salários, Panzi acredita que falta “sensibilidade” e “competência”.

“O Sérgio tem um problema grave na gestão dele que é o futebol, que é tudo que move o Cruzeiro hoje. E se o futebol do Cruzeiro não tiver bem, nada vai andar no clube, financeiramente vai ficar ainda pior, porque vai para terceira temporada na série B. Já são três anos sem cota de série A. Seria primordial voltar e, o Cruzeiro não consegue por incompetência, uma gestão péssima no futebol e é o presidente quem tem a caneta, é ele quem assina, então as críticas tem que ser voltadas para o presidente Sérgio Santos Rodrigues”, destaca.

Fonte: Itatiaia

Leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *