Coroa de flores de Tiradentes vira caso de polícia em Ouro Preto

 360 Visualizações

Desde 2020, as celebrações de 21 de abril, Dia de Tiradentes, na histórica Ouro Preto, Região Central de Minas, não são as mesmas. Por conta da pandemia da COVID-19, a presença do público, as manifestações e presença de autoridades e convidados para a entrega da Medalha da Inconfidência deram lugar a um discreto ritual feito por militares em uma Praça Tiradentes vazia e isolada para evitar aglomerações. Finalizada a cerimônia, a praça é aberta novamente para os moradores e turistas, desta vez, em escala bem menor. O cenário teria sido o mesmo neste ano, se não fosse uma ocorrência inusitada. 

Após o evento da manhã desta quarta-feira (21/4), permanecia na praça um tapete de serragem que ligava o Museu da Inconfidência ao Monumento de Tiradentes, onde foi depositada uma coroa de flores em homenagem ao mártir e aos inconfidentes, que se rebelaram contra a coroa portuguesa no século 18. 

Em meio ao movimento de pedestres, ciclistas e turistas que passavam pelo local, uma figura chamou a atenção. Um homem passou pelo monumento e recolheu a coroa cerimonial. A ação foi registrada pela reportagem , que acompanhava as movimentações do feriado na cidade. O homem disse que teriam dado a coroa para ele. 
 
O morador, que seria um guia turístico, chegou a posar para fotos com a coroa de flores. 
Rapidamente, o caso repercutiu no centro histórico. Algum tempo depois, a Polícia Militar (PM) e a Guarda Municipal da cidade foram vistas e o homem foi conduzido. Além das viaturas, um carro de uma funerária chegou ao local. Com a ajuda dos policiais e um funcionário, a coroa de flores voltou aos pés da estátua de Tiradentes no fim da manhã. 
 
“Assim que tivemos conhecimento disso, a Guarda Municipal e a PM localizaram a coroa, que já estava sendo desmontada. Foi vendida por R$ 50. Foi localizada a pessoa que efetuou o roubo e a que receptou. Ambos foram conduzidos à delegacia”, informou o secretário de Turismo de Ouro Preto, Rodrigo Câmara. Segundo ele, o homem que desmontava a coroa foi levado para prestar depoimento. 
 
O secretário explicou à reportagem que, durante a cerimônia, a coroa fica em um tripé e, posteriormente, é deixada no local sem ele. Essa homenagem fica no monumento durante todo o Dia de Tiradentes. Desta vez, após a devolução, a prefeitura cedeu um novo tripé para a coroa. Amanhã, o tapete de serragem será retirado pela equipe de limpeza da prefeitura. Dependendo do estado de conservação, a coroa fica no local por mais dias. 
 
“É uma situação lamentável, é uma falta de civilidade em um momento que tentamos manter as tradições tão importantes para a cidade, em sentido histórico e turístico”, disse Câmara. “Não é o fato de que se algo vai estragar, se vai morrer, eu posso pegar agora. Acredito muito mais que seja por um ato impensado, de vandalismo, de falta de civismo e civilidade que leva alguém a fazer isso”, pontuou o secretário de Turismo da cidade, acrescentando: “As pessoas precisam saber que o direito de ir e vir não permite esses atos impensados. Hoje é um dia que merece respeito”. 
Fonte: Estado de Minas
 
 

LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.