TV

Game of thrones: última guerra da série teve heroína convertida em vilã

Trágico e surpreendente, penúltimo capítulo trouxe loucura, terror e tragédia

Sabe a sensação de não conseguir desgrudar os olhos da TV e, ao mesmo tempo, querer desligá-la? Esse foi o desconforto experimentado por quem assistiu Game of Thrones neste domingo (12). Dirigido por Miguel Sapochnik (o mesmo da batalha de Winterfell), o penúltimo episódio da temporada foi marcado por uma virada surpreendente, digna dos melhores capítulos da série, tais como ‘A Montanha e a víbora’ ou ‘Casamento vermelho’. A surpresa, contudo, veio acompanhada de alguma frustração, uma vez que grande parte do enredo foi, literalmente, reduzido a cinzas. 
As linhas a seguir contêm spoilers

Conspiração

Ambientadas na Pedra do Dragão, as primeiras cenas mostram Lorde Varys (Conleth Hill) conspirando contra Daenerys Targaryen (Emilia Clarke). O rei dos sussurros escreve uma carta direcionada a seus “informantes” e “passarinhos”, na qual conta que Jon Snow (Kit Harington) – na verdade Aegon Targaryen – é o legítimo herdeiro do trono de ferro. Varys também vai ao encontro de Jon para tentar convencê-lo a assumir o reinado, mas não obtém sucesso, já que ele se mantém fiel a Danny. 

Tyrion Lannister (Peter Dinklage) toma conhecimento da traição e dedura o fato à mãe dos dragões. Impiedosa, ela condena o conselheiro à morte. Pouco antes da execução, Tyrion assume para Varys que foi ele quem o delatou. O eunuco, porém, não se mostra ressentido. Diz apenas que “espera merecer a punição e estar errado sobre Daenerys”. 

Após queimar Varys vivo, Danny informa a Tyrion que capturou Jaime Lannister (Nikolaj Coster Waldau) enquanto ele tentava voltar à Porto Real para proteger Cersei Lannister (Lena Headey). O anão trata de visitar o irmão para fazer-lhe uma proposta: libertá-lo, a fim de que ele convença Cersei a fugir de Porto Real.

O casal incestuoso poderia, então, recomeçar a vida em outro lugar. Jaime aceita a oferta. Na despedida, os brothers vivem um momento emocionante. “Não fosse por você, eu não teria sobrevivido à minha infância. Você foi o único que não me tratou como um monstro”, diz Tyrion a Jaime, durante um longo abraço. 

Enquanto isso, Daenerys envia os Imaculados a Porto Real. Em pânico, os moradores da cidade tentam se render, mas Cersei os impede, fechando as portas da cidade.

Danny, a louca

Tomada pela fúria, Daenerys monta em Drogon, seu último dragão, e segue para o mar, onde parte para cima da frota de Euron Greyjoy (Johan Philip Asbæk). Desta vez, ela foi mais rápida que os escorpiões (armas com quem Greyjoy matou o dragão Rhaegal) e dizimou os navios do aliado de Cersei. Sua próxima parada é a fortaleza de Porto Real. Sem dificuldade, ela derruba os muros que protegem a cidade. De quebra, torra todos os soldados da Companhia Dourada que defendiam o local.

Cersei observa a batalha da fortaleza vermelha. Em desespero, agarra-se à esperança de que o dragão de sua inimiga seja morto. Qyburn (Anton Lesser), no entanto, avisa que essa possibilidade é muito remota, já que todos os escorpiões foram destruídos. 
Encurralados, de um lado, por Drogon, de outro, pelo exército de Danny, os soldados da casa Lannister reconhecem a derrota e tocam o sino de Porto Real, em sinal de rendição. 

Ocorre que, para a surpresa de todos, a loira decide incendiar a cidade. Como se não bastasse, os guerreiros Targaryen começam a promover uma verdadeira carnificina em Westeros. 

Acompanhada de Sandor Clegane (Rory McCann), Arya Stark (Maisie Williams)  alcança a fortaleza vermelha. Seu objetivo é matar Cersei, mas Clegane a convence a abandonar seu plano de vingança. O forte, afinal, já estava em ruínas, e era questão de tempo até que a rainha fosse morta pelo fogo ou soterrada. Melhor que a garota saísse logo dali, para garantir sua sobrevivência. 

Sandor, por sua vez, não abriu mão da revanche com seu irmão Gregor Clegane – o “Montanha”, fiel escudeiro de Cersei. O embate entre os dois termina com ambos mortos, consumidos pelas chamas em que ardia Westeros. 

Jaime encontra Cersei e os dois morrem juntos, esmagados pelos escombros do castelo. Passivo como de costume, Jon Snow olha desolado para o cenário de destruição. Heroína da batalha de Winterfell, Arya é proativa demais para ficar só olhando. Depois de quase morrer pisoteada e correr muito, a moça encontra um cavalo branco e sai montada nele.  (Uai)

ARTIGO ANTERIORARTIGO SEGUINTE

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificação

Send this to a friend