EM MINAS GERAIS – Deputada chama engenheiros de assassinos e critica silêncio em reunião da CPI de Brumadinho

Portal Hoje em Dia

Os engenheiros da Tüv Süd que prestam depoimento na manhã desta quinta-feira (02/05) na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), que investiga as causas do rompimento da barragem da Vale, em Brumadinho, foram chamados de assassinos após optarem pelo silêncio.[pro_ad_display_adzone id=”44899″ align=”right”]

Makoto Namba e André Jum Yassuda foram convocados a participar da plenária na Assembleia Legislativa, nesta manhã, mas utilizaram-se de um Habeas Corpus concedido pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) para não responderem aos questionamentos dos deputados. 

Ao fim das perguntas a Makoto Namba, que foi interrogado primeiro, a deputada Beatriz Cerqueira (PT) leu os nomes das 37 pessoas que ainda estão desaparecidas após o colapso na estrutura. A parlamentar questionou o engenheiro se ele tinha conhecimento sobre quem seriam as pessoas que tiveram os nomes lidos. “Sinto muito mesmo pelos familiares de todas as pessoas”, respondeu o funcionário da Tüv Süd. 

Após a fala do engenheiro, Cerqueira fez um breve desabafo, chorou e, por três vezes, disse: ‘Assassinos, assassinos, assassinos’. “Não é correto o comportamento da empresa em manter o silêncio. É humilhante o silêncio enquanto essas famílias não conseguiram sequer enterrar seus mortos”, finalizou.

LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.