Itabira, Saúde

HNSD – Posto de coleta de leite humano está com estoque quase zerado

 A Unidade Materno Infantil do Hospital Nossa Senhora das Dores (HNSD) está com o estoque de leite materno zerado. Nesta época do ano, devido às férias escolares e as festividades do fim de ano, diminui o número de doadoras, o que contribuiu para a falta do suprimento, essencial para os recém-nascidos cujo as mães não têm condições de amamentar. No mês dezembro, apenas 12 litros de leite foram doados, o que de acordo com a coordenadora do setor, Edilene Santos, “é insuficiente para suprir as necessidades na maternidade”. 

A falta de leite materno põe em alerta a unidade. De acordo com Edilene Santos, sem o leite humano, diminui a assistência aos recém-nascidos no berçário, principalmente aos prematuros, já que o alimento é a garantia mais eficiente para diminuição às intolerâncias, o que pode acontecer caso outros tipos de leites sejam usados na alimentação dos bebês.

“A falta de leite materno pode ocasionar aparecimento de doenças infectocontagiosas, desenvolvimento de fatores alergênicos, desnutrição, falta de ganho de peso, retardo ou falta do desenvolvimento do sistema imunológico do bebê, dentre outras complicações”, alertou a responsável pela unidade.

Atualmente, o leite doado ao HNSD é encaminhado ao o Hospital Sofia Feldman, em Belo Horizonte, para realização de pasteurização, o que não é realizado em Itabira. Após o processo, o Sofia Feldman devolve metade do leite humano pasteurizado para ser dado aos recém-nascidos itabiranos.

Doações – As mulheres interessadas em doar o leite materno ao Posto de Coleta do HNSD devem entrar em contato com a maternidade pelo telefone 3839-1427 ou com o Posto de Coleta, no 3839-1425.

A orientação inicial é que as doadoras se dirijam para a primeira doação no Posto de Coleta do HNSD para serem informadas e orientadas de como se procede a coleta de leite para domicilio.

“Evidenciamos a importância do aleitamento materno, bem como orientação para a coleta, utilização de meios de higiene adequados e fornecimento de frascos esterilizados para serem levados pelas puérperas que desejam fazer doação semanalmente.  Após orientadas, os colaboradores da maternidade recolherão o leite já coletado pelas doadoras em seu domicílio. A coleta domiciliar ocorre toda segunda-feira no período da manhã onde um motorista, junto com a técnica de enfermagem, realiza a busca dos frascos de leite nos domicílios”, explicou Edilene Santos.

ARTIGO ANTERIORARTIGO SEGUINTE

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificação

Send this to a friend