Música, Shows

Roger Waters homenageia Marielle Franco em show no Maracanã

Músico britânico convidou família da vereadora morta em março para discursar no palco

PODER 360

O músico inglês Roger Waters prestou homenagem a Marielle Franco em apresentação no Maracanã nessa 4ª feira (24.out.2018). Ele chamou ao palco a viúva de Marielle, Mônica Francisco, a irmã, Anielle Franco, e a filha, Luyara Santos.

O ex-líder da banda Pink Floyd vestia uma camisa com a frase “Lute como Marielle Franco” e, ao exibir no telão o obituário de jornal britânico que noticiou a morte da vereadora, disse: “Marielle Franco acreditava nos direitos humanos como eu acredito, mas infelizmente nem todos no mundo acreditam”.[pro_ad_display_adzone id=”44899″ align=”right”]

Na sequência, Waters passou o microfone para as familiares da vereadora discursarem diante do público, que as recebia com aplausos e algumas vaias. “A gente precisa de vocês com a gente, pedindo justiça”, disse Anielle. Logo depois, Mônica puxou um coro de “justiça”, acompanhada por parte da plateia.

Após a saída da família de Marielle, Waters emendou a música‘Mother’, exibindo no telão a expressão “nem fodendo” após o verso “Mother, should I trust the government? (mãe, eu deveria confiar no governo?)” O cantor publicou 1 vídeo no Facebook:

Eleita pelo Psol, Marielle e seu motorista, Anderson Gomes, foram mortos a tiros após deixar um evento na Lapa, região central do Rio, no dia 14 de março.

Reprodução/Facebook

O crime, ainda ainda não foi esclarecido pela polícia, foi levantado ao debate eleitoral depois que, em ato de campanha, o deputado federal eleito Rodrigo Amorim (PSL) e apoiadores de Bolsonaro rasgaram uma placa que homenageava a vereadora.

Na estreia, em São Paulo, o músico recebeu vaias ao exibir a tag #EleNão no telão. Também exibiu o nome de Jair Bolsonaro em uma lista de políticos neofascistas. No show seguinte, também em São Paulo, o nome do candidato foi coberto por uma tarja em que estava escrito “ponto de vista político censurado”. O ato foi repetido no show em Brasília.

Waters também homenageou, em Salvador, o mestre de capoeira Romualdo Rosário da Costa, conhecido como Moa do Katendê, morto a facadas após uma discussão política na capital baiana.

A apresentação no Rio é a antepenúltima da turnê ‘Us + them’ no Brasil, que passará ainda por Curitiba, no sábado (27.out) e por Porto Alegre, na terça (30.out).

 

ARTIGO ANTERIORARTIGO SEGUINTE

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificação

Send this to a friend