Emoção pós-Copa – Casão chora por ficar sóbrio, Arnaldo dá adeus e Galvão não confirma Catar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

 129 Visualizações

Arnaldo Cezar Coelho, Galvão Bueno e Casagrande se emocionaram ao encerrar transmissão – Foto: reprodução

A final da Copa não foi emocionante só para os franceses e croatas. O comentarista e ex-jogador Walter Casagrande comemorou, ao final da transmissão, sua primeira Copa do Mundo sóbrio. 

 
Ao lado de Galvão Bueno, Arnaldo Cezar Coelho e Ronaldo Fenômeno, Casagrande, que já havia assumido a luta contra o vício, chorou. “Eu tive um propósito quando eu saí do Brasil, que era sair para uma Copa do Mundo pela primeira vez sóbrio, permanecer sóbrio e voltar para minha casa sóbrio”, explicou. “Estou muito feliz.”
 
“Assim você chora e me faz chorar também”, respondeu Galvão, que parabenizou o colega.

Arnaldo se despede

 
O quarteto também se emocionou por outro motivo: após mais de 30 anos, essa foi a última Copa do comentarista de arbitragem Arnaldo Cezar Coelho, que pretende se dedicar à família e aos negócios pessoais.

Galvão não confirma presença no Catar

Ao encerrar a transmissão da final, o narrador Galvão Bueno lembrou que está na cobertura de Copas do Mundo desde 1974 e deixou em dúvida sua participação em 2022, no Catar. “Eu não sei se essa será a última, vamos conversar com calma. Se essa foi a minha última Copa, foi tão maravilhosa, tão emocionante, como se tivesse sido a primeira e foi uma Copa realmente de mexer com todos nós”.

Leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *