Boas Notícias, Comportamento, Cultura, Literatura

Garagem vira biblioteca para incentivar a leitura em Jaú

Iniciativa tem transformado o fim de semana das crianças no Jardim Itatiaia. Projeto Literocupa tem a participação de 16 jovens e profissionais voluntários.
Biblioteca funciona na garagem de Tamires, no bairro Jardim Itatiaia (Foto: Arquivo pessoal)

G1

No lugar de um veículo e outras coisas que costumamos guardar na garagem de casa encontramos prateleiras cheias de livros. É nessa parte da casa, que estava sem uso, que a estudante Tamires Frasson e outros voluntários montaram a primeira biblioteca comunitária de Jaú.

O espaço, que foi inaugurado em março deste ano, além de ser uma opção de lazer para crianças do bairro Itatiaia é também um projeto de incentivo à leitura que tem feito a diferença na comunidade.

“Me mudei para o bairro e senti as consequências da falta de estrutura local – as crianças brincando na rua porque não tem praça ou ao menos um espaço de lazer. Pensando nisso, e com um espaço vago em minha garagem, organizamos um projeto para criar a primeira biblioteca comunitária da cidade. Fizemos uma campanha de arrecadação de livros e conseguimos mais de mil livros em dois meses”, conta Tamires.

O projeto é um dos resultados do trabalho do coletivo Literocupa que se formou em setembro de 2016 com objetivo de ocupar espaços públicos com cultura, arte e literatura, facilitando o acesso da população. Foi através desses eventos que os primeiros livros começaram a ser doados.

“A partir dos saraus e das viradas culturais que organizamos, todos de forma independente, começamos a ganhar doações de livros para trocar nos eventos, e assim estimular à leitura.”

A biblioteca funciona sempre no primeiro e no terceiro sábados do mês, das 13h às 17h. E além do empréstimo de livros, são organizadas atividades e oficinas com as crianças. Tudo com a ajuda de voluntários.

“Contamos com a ajuda de uma voluntária, que é bibliotecária, na organização do acervo, e também de uma pedagoga, na programação de oficinas para as crianças que frequentam a biblioteca. Somos em 16 jovens e os profissionais voluntários.”

Como funciona

Os empréstimos podem ser feitos por qualquer pessoa da cidade, dois livros por vez, com prazo de 30 dias para devolução. E no caso de atraso, a multa também é um incentivo à leitura, pois é cobrada a doação de um gibi por semana de atraso.

A biblioteca também recebe doações de materiais para realização das atividades, podem ser doados: lápis de cor e de escrever; canetas azuis; pranchetas; borrachas; apontadores; folha sulfite, além de livros e jogos infantis.

ARTIGO ANTERIORARTIGO SEGUINTE

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificação

Send this to a friend