Tira-teima de exame de direção é suspenso por 90 dias em Minas

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

 105 Visualizações

O sistema que prometia dar mais transparência às aulas e exames de direção em Minas Gerais foi suspenso pelo Departamento de Trânsito (Detran) por pelo menos três meses. O motivo que levou ao adiamento da medida não foi detalhado pelo órgão.

Conforme portaria publicada em dezembro do ano passado, até agosto todos os Centros de Formação de Condutores (CFCs) do Estado teriam que implantar câmeras, biometria, tablets e telemetria nos carros. A previsão era de que a capital adotasse a novidade ainda neste mês.

A aposta do Detran era aumentar o controle no processo de obtenção da carteira de habilitação. A norma, inclusive, permitiria ao candidato pedir uma reavaliação do exame, por meio das imagens gravadas, caso não concordasse com o resultado do teste.

Procurado, o órgão de trânsito não forneceu fonte para comentar a paralisação. Em nota, a assessoria informou apenas que a decisão foi tomada para que seja feita uma “reanálise técnica”.

A Polícia Civil disse que uma publicação foi feita no Diário Oficial do Estado de Minas Gerais, indicando as suspensões do credenciamento de empresas para atuar no novo sistema e o prazo para que os centros de formação apresentassem os contratos firmados.

Leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *