sexta-feira, 23 outubro, 2020

Atlético desencanta, bate América por 3 a 0, e ganha tranquilidade no Campeonato Mineiro

Os três pontos conquistados nesta sétima rodada foram especiais também para o técnico interino Thiago Larghi, que estreou no comando da equipe com derrota, em pleno Independência, para a Caldense, do final de semana de carnaval.

Na próxima sexta-feira (23), o América volta a campo e encara o Tombense, no Almeidão. O Atlético, no domingo (25), encara o Tupi, em Juiz de Fora. Antes, porém, o Galo entra em campo pela Copa do Brasil. O desafio será na quarta-feira (21), na Paraíba, contra o Botafogo.

O Jogo

Num primeiro tempo morno e de criatividade quase nula, as duas equipes demonstraram futebol aquém do esperado para o clássico. Para se ter ideia, a primeira grande jogada foi criada após os 20 minutos, quado Erik entrou na área e quase abriu o placar para os visitantes.

Aos 33, Roger Guedes, em grande jogada, esbarrou no goleiro Glauco. 

Sem conseguir colocar a bola no chão e chegar ao ataque trocando passes, o Atlético explorou bastate a chamada “ligação direta”. Ineficiciente. O América, por sua vez, apesar de ter mais equilíbrio com a bola nos pés, não conseguiu construir jogadas que levassem perigo ao gol de Victor.

Como castigo para o alviverde, aos 45, em lance duvidoso, Roger Guedes, de cabeça, tirou o zero do placar. A reclamação dos americanos é que a bola não teria entrado completamente.

Segundo Tempo

Na volta do intervalo, um jogo muito mais movimentado. Aos 9, os donos da casa voltaram a reclamar; desta vez, pela não marcação de um gol bem parecido com o marcado para o rival. O zagueiro Gabriel subiu de cabeça e, dentro do gol, gerou a polêmica se a bola também não ultrapassara a linha.

Aos 20 minutos, Otero, num belo chute de fora da área, quase ampliou o placar para o Atlético.

Já no final do duelo, o técnico Thiago Larghi promoveu a entrada do argentino Tomás Andrade, estreante, no lugar de Otero. E como foi feliz na mudança!

No primeiro toque na bola, o hermano, num toque de classe, deixou Roger Guedes bem posicionado na área. O atacante atleticano foi eficiente e, num chute cruzado, que desviou no lateral-direito Norberto, colocou a pelota no fundo das redes. O cronômetro marcava 40 minutos.

Inspirado, o argentino ainda teve tempo de colocar Ricardo Oliveira na cara de Glauco. O “pastor” só teve o trabalho de dar números finais ao duelo no Horto, já aos 45 minutos.

Postagens Relacionadas

Próxima postagem
Inscreva-se
Notificação
guest
0 Comments
Inline Feedbacks
View all comments

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.