ACUSADOS DE CORRUPÇÃO – Justiça afasta mais sete vereadores de Santa Bárbara

 211 Visualizações

A Justiça decretou a prisão e o afastamento de outros sete vereadores da Câmara Municipal de Santa Bárbara, cidade a 75KM de Itabira.

Vereadores de Santa Bárbara respondem por diversas acusações de dispostos crimes de corrupção

A determinação foi assinada pela Juíza da Comarca de Santa Bárbara, Fabiana Gonçalves da Silva Ferreira de Melo. 

Além de afastar sete vereadores, entre titulares e suplentes, esses que assumiram seus mandatos em decorrência da prisão de outros Vereadores no final de 2016, durante a Operação da Polícia Civil, intitulada Apolo 13, a Juíza mandou prender o vereador Geraldo Magela Ferreira “Carrapicho” (DEM). Pelo menos 31 uma pessoas, vereadores, e servidores, e empresários da cidade, compõem a lista de denunciados pelo Ministério Público (MP), por supostos crimes na Câmara de Vereadores daquela cidade.

Além do vereador Geraldo Magela, a Justiça afastou os vereadores Wellington Flávio Resende do Carmo (PP), Luciano Pires da Silva (PHS), Paulo Henrique da Rocha (PDT), Geraldo Carneiro e Bruno Henrique Ferreira, ambos do DEM, e ainda o vereador Anderson Gomes Penna (SD). Apenas quatro vereadores permanecem no Legislativo. 

O Processo com cerca de 2,4 mil páginas, cita 31 réus, lista até 80 crimes que teriam sido praticados pelos envolvidos. Entre os suspeitos neste novo processo, três vereadores já estão presos no presídio de Barão de Cocais, desde 27 de julho. São eles: Ermelindo Francisco Ferreira (PSL), o presidente do Legislativo afastado, Juarez Camilo Carlos (PSDB), e Luiz Fernando Hosken Fonseca (PSL), e também o vereador Timóteo de Lourdes Ferreira (DEM). Também estão afastados desde a Apolo 13, os ex-presidentes da Câmara, Frederico Magalhães Ferreira, preso na unidade Nelson Hungria em Contagem, região Metropolitana de Belo Horizonte, e o Dedé, o vereador José Ladislau Ramos.

Neste novo processo estão ainda dois empresários, um deles está foragido, além de ex-chefes de gabinetes. 

LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.