Hulk se redime, marca de pênalti, e Atlético bate o Emelec por 1 a 0 e se garante nas quarta

Em jogo tenso, com poucas chances claras de gol, o Atlético venceu o Emelec-EQU por 1 a 0, somou 2 a 1 no placar agregado, e garantiu a vaga nas quartas de final da Copa Libertadores. Hulk se redimiu após perder um pênalti na partida de ida. Em nova penalidade, o atacante não se abalou, pegou a bola e chutou firme no canto do goleiro para colocar o Galo na próxima fase do torneio continental.  

Nas quartas de final, o Atlético vai enfrentar o vencedor de Palmeiras e Cerro Porteño. Na partida de ida, o time paulista venceu por 3 a 0, fora de casa, e praticamente garantiu a classificação na próxima fase.  

Com o 1 a 1 no jogo de ida, Atlético e Emelec precisavam de um gol para garantir a vantagem e seguir mais tranquilos. Os donos da casa dominaram as ações no primeiro tempo, mas pecaram, e muito, nas finalizações. Sem Ademir, Mohamed colocou Rubens no ataque ao lado de Vargas e Hulk. O jovem teve algumas chances, mas chutou fraco para o gol de Ortíz.

Outro problema foi o meio-campo atleticano. Sem a dupla titular de volantes (Allan suspenso e Jair com lesão), o Galo contou com os jovens Otávio e Calebe à frente da zaga. Os dois sentiram a pressão de um jogo decisivo e de um Mineirão lotado, e tiveram um desempenho abaixo do esperado. Nathan Silva também esteve disperso e errou lances básicos. 

A estratégia do Emelec funcionou na etapa inicial. O time se fechou na defesa, neutralizou o Hulk, bastante marcado, e pressionou a saída de bola do Atlético. O Galo teve mais posse de bola, mas sem efetividade. A equipe alvinegra trocava passes na intermediária, buscando um espaço, e quando achava, perdia as oportunidades. 

O jogo ganhou ares de tensão no segundo tempo. A torcida atleticana, que encheu o Mineirão, foi ficando sem paciência com a falta de capricho nas finalizações do Galo. Para ganhar mais força ofensiva, Turco sacou Calebe e Rubens e colocou Sasha e Zaracho no jogo. 

Aos 22 minutos, o Galo reclamou de pênalti após a bola bater no braço do marcador. Depois de consultar o VAR, o árbitro venezuelano Jesus Valenzuela mandou seguir a partida. O tempo passava e deixava os times ansiosos em tirar o zero do placar, ainda mais pelo lado alvinegro.

Dez minutos depois, novo lance de bola no braço na área do Emelec. Desta vez, o árbitro não teve dúvidas e marcou a penalidade. Hulk, que havia perdido uma cobrança no jogo de ida, falou e cumpriu. O atacante avisou que se tivesse pênalti, bateria novamente. Pois Hulk bateu e marcou. O gol explodiu o grito da Massa que estava preso nas arquibancadas. 

FICHA TÉCNICA 

Atlético 

Everson; Mariano, Nathan Silva, Junior Alonso e Guilherme Arana; Otávio, Calebe (Sasha) e Nacho Fernández (Réver); Vargas (Neto), Hulk e Rubens (Zaracho). Técnico: Turco Mohamed 

Emelec-EQU

Pedro Ortíz; Carabalí, Mejía, Guevara e Jackson Rodríguez (Gracia); Arroyo, Sebastián Rodríguez, Romario Caicedo (Leguizamón), Zapata (Quiroga) e Pittón (Cevallos Jr.); Cabez. Técnico: Ismael Rescalvo

 Motivo: jogo de volta das oitavas de final da Libertadores 

Data: 5 de julho de 2022 (quarta-feira)

Local: Mineirão 

Arbitragem: Jesus Valenzuela (VEN), auxiliado por Jorge Urrego (VEN) e Tulio Moreno (VEN)

VAR: Julio Bascuñan (CHI)

Gols: Hulk, aos 33 minutos do segundo tempo 

Cartões amarelos: Nacho e Everson (Atlético); Arroyo, Romario Caicedo e Jackson Rodríguez (Emelec) 

Fonte: Hoje Em Dia 

LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.