Ministro da Saúde anuncia repasse de R$ 10 milhões para a Santa Casa de BH

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anunciou nesta sexta-feira (1º/07) a liberação de R$ 10 milhões para ajudar na reconstrução da Ala 3 do 10º andar da Santa Casa de Belo Horizonte. O local ficou destruído depois que um incêndio atingiu a unidade na noite de segunda-feira (17/06). 

Durante visita ao hospital nesta manhã, Queiroga afirmou que o valor será destinado à reconstrução do Centro de Terapia Intensiva (CTI), principal ala atingida pelo incêndio. Atualmente, 50 leitos de CTI estão interditados e sem previsão de liberação para uso. 

Segundo o ministro, no entanto, não há previsão de quando o dinheiro será disponibilizado, já que o repasse ainda precisa de aprovação na área técnica da pasta. “O dinheiro é para que tenhamos esses leitos rapidamente à disposição da sociedade mineira. Tem que tramitar na área técnica, mas não vai ser uma tramitação demorada. Teremos rapidamente essa resposta para a Santa Casa de BH”, garantiu.
 
O valor será suficiente para cobrir o prejuízo de R$ 5,5 milhões que engloba a perda dos leitos e dos equipamentos, segundo um levantamento da Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do Estado (Federassantas). Entretanto, o valor está abaixo dos R$ 16,4 milhões requisitados pelo Hospital ao Governo Federal, que poderiam ser usados tanto para a recuperação do que foi destruído quanto para investimentos em outras áreas.
 
“Dez milhões é o que o Ministério da Saúde pode fazer neste momento. O compromisso do Sistema Único de Saúde é com a gestão tripartite: a União, o Estado e os Municípios participação da gestão do SUS e aqui em Minas Gerais, essa atuação é harmônica”, detalhou Queiroga.
 
Relembre o incêndio

O incêndio começou em um quarto do hospital, onde funciona o Centro de Terapia Intensiva (CTI), por volta das 20h, de segunda-feira (27/06). De acordo com o Corpo de Bombeiros, a princípio, o fogo foi causado por um vazamento de oxigênio atrelado à pane de um equipamento. Houve uma pequena explosão, segundo relato de uma funcionária, e, em seguida, as chamas começaram a se alastrar. 

Houve pânico e correria no hospital. Devido à formulação do local, a fumaça se alastrou rapidamente e tomou um corredor da unidade. Janelas do prédio chegaram a ser quebradas por pessoas que estavam no local durante um momento de desespero. Pacientes foram levados para a rua em macas e cadeiras de rodas. 

Praticamente todo o hospital foi evacuado às pressas do prédio, incluindo muitas pessoas com dificuldade de locomoção. Por volta das 21h, os Bombeiros informaram que conseguiram controlar o incêndio.

Os pacientes de andares inferiores onde o incêndio ocorreu começaram a ser levados de volta aos quartos.

Óbitos

Dois pacientes que estavam internados no CTI da Santa Casa morreram após a transferência realizada durante o incêndio. O Corpo de Bombeiros, no entanto, enfatizou que as mortes não tiveram ligação direta com o incêndio, ou seja, não foram causadas por queimaduras ou inalação de fumaça. Outros 26 funcionários foram hospitalizados devido a inalação de fumaça.

*Por Portal Hoje em Dia

LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.