Após reunião com ambientalistas, prefeitura promete ir à Justiça contra mineração

 372 Visualizações

A Prefeitura de Belo Horizonte confirmou a um grupo de ambientalistas e vereadores que irá acionar a Justiça Federal para tentar barrar a instalação com Complexo Minerário Serra do Taquaril (CMST), na Serra do Curral. A informação foi compartilhada após uma reunião realizada na sede da prefeitura nesta segunda-feira (2). 

O licenciamento para a instalação do projeto foi aprovado na madrugada do último sábado (30), em uma reunião que durou mais de 10 horas. 

As vereadoras Duda Salabert (PDT) e  Bella Gonçalves (PSOL) participaram do encontro, que também contou com a presença de ambientalistas. 

No sábado, o prefeito de Belo Horizonte Fuad Noman (PSD) disse que avaliava acionar a Justiça e que a Serra do Curral “não pode ser atacada”. 

O projeto da Taquaril Mineração S.A (Tamisa) prevê a construção de complexo minerário na Serra do Curral. Na prática, a construção do CMST pretende retirar 31 milhões de toneladas de minério de ferro ao longo dos próximos 13 anos em uma região que fica localizada na Serra do Curral, entre os municípios de Belo Horizonte, Nova Lima e Sabará. 

O projeto prevê o desmatamento de mais de 41 hectares de vegetação nativa remanescente de Mata Atlântica – o dobro da área construída do estádio Mineirão. Desse total, quase seis hectares estão localizados dentro de uma Área de Preservação Permanente (APP). 

Fonte: Rádio Itatiaia

LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.