Com 88 dispensas só na base, gestão Ronaldo economiza R$ 55 milhões anuais no Cruzeiro

 259 Visualizações

Mesmo antes da assinatura oficial do contrato de compra da SAF, que foi oficializada publicamente apenas nessa quinta-feira (14), o grupo comandado por Ronaldo participa ativamente da gestão do Cruzeiro há mais de 100 dias. Nesta sexta-feira (15), Pedro Martins, diretor de futebol, revelou que os custos da operação do departamento foram reduzidos em 60% nesse período.

De acordo com o executivo da Raposa, esse corte de gastos significa uma redução de R$ 55 milhões do orçamento anual projetado para clube. No entanto, o dinheiro não será empregado em contratações. 

“O clube conseguiu reduzir em 60% os custos da direção de futebol. Isso representa 55 milhões no nosso orçamento anual. Isso não quer dizer que vamos conseguir investir mais em atletas na equipe principal. Isso vai fazer com que a gente consiga sobreviver, existir e pagar salário em dia”, disse.

A redução de custos acontece principalmente com o desligamento de atletas. Só na categoria de base, foram quase 90 jogadores dispensados desde que Ronaldo assumiu a direção do Cruzeiro.

“Durante esses meses, foram 139 negociações, sendo 17 contratações de atletas, 30 saídas entre empréstimos e rescisões da equipe principal, quatro renovações de contrato e 88 dispensas da base. São 139 negociações com o mercado, em que a gente conversa diariamente com atletas, agentes e clubes”, explicou.

Seguindo a mesma lógica, o grupo profissional também foi reduzido. No início do ano, jogadores que estavam acertados com a Raposa tiveram os contratos rescindidos e não chegaram a estrear com a camisa celeste. Esse é o caso de Fernando Neto, Jailson e Pará. Recentemente, Sidnei também deixou o clube. 

“Ao longo desse processo, a gente reduziu o elenco principal de 43 atletas em 2021 para 26 em 2022. Essa redução aconteceu primeiro porque a gente não tem condição de pagar 43 atletas na equipe principal. A outra questão é que a gente  preza pela qualidade de trabalho. Não precisa ter muito jogador, precisa escolher os jogadores certos”, disse.

A principal fonte de receita do Cruzeiro neste momento depende do torcedor. Neste momento, o clube tem 46.677 sócios. Quando Ronaldo assumiu a direção, o número era consideravelmente menor: 15.235.
 
Fonte: Rádio Itatiaia

LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.