Hospital João Paulo II apura denúncia de comida estragada servida a pacientes e médicos

 360 Visualizações

O Hospital Infantil João Paulo II, no Centro de Belo Horizonte, investiga uma denúncia de que pacientes, acompanhantes e funcionários estariam recebendo refeições estragadas. Nesta segunda-feira (11), a Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig), responsável pela unidade, confirmou a denúncia.

“O fornecimento de refeições às unidades hospitalares ocorre mediante processo licitatório e, portanto, deve atender a critérios previstos no Acordo de Nível de Fornecimento: um check list, com indicadores de qualidade, previsto em contrato, e que é aferido em cada refeição servida, todos os dias, nas unidades”, esclareceu. 

A Fundação ainda destacou que a empresa contratada sempre é notificada quando uma não-conformidade é detectada, o que pode levar até mesmo a um processo punitivo, dependendo da gravidade do caso. O procedimento deverá se repetir caso a denúncia se confirme.

Veja o comunicado enviado pela Fhemig:

“A Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) informa que o fornecimento de refeições às unidades hospitalares ocorre mediante processo licitatório e, portanto, deve atender a critérios previstos no Acordo de Nível de Fornecimento: um check list, com indicadores de qualidade, previsto em contrato, e que é aferido em cada refeição servida, todos os dias, nas unidades. Sempre que uma não-conformidade é detectada, a empresa contratada é notificada, o que impacta seu faturamento, podendo gerar até mesmo início de processo punitivo, a depender da gravidade do caso. O Hospital Infantil João Paulo II (HIJPII) está apurando a denúncia”.

Fonte: Rádio Itatiaia

LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.