Cruzeiro vence Athletic de novo e volta à final do Campeonato Mineiro após três anos

 255 Visualizações

Após três anos, o Cruzeiro está de volta à final do Campeonato Mineiro. Em vantagem sobre o Athletic após vencer o jogo de ida por 2 a 0, no meio da semana, a Raposa ganhou novamente neste sábado, no Mineirão, desta vez por 2 a 1, e se classificou para a decisão do Estadual depois de ter ficado de fora das duas últimas edições.

A última vez que a Raposa havia disputado a final do Mineiro foi em 2019, quando se sagrou campeã. A equipe celeste ficou de fora em 2020, quando ficou pelo caminho e nem se classificou entre os quatro melhores, e em 2021, ao ser eliminado nas semifinais para o América.

João Paulo, em cobrança de pênalti, e Vitor Roque marcaram os gols da vitória do Cruzeiro. Em penalidade que gerou discussão, Rafhael Lucas balançou a rede para o Athletic.

O jogo

Pensando em uma eventual classificação do Cruzeiro para a final, o técnico Paulo Pezzolano decidiu poupar o atacante Edu, que estava com dois cartões amarelos. O treinador optou pela entrada do volante Filipe Machado para deixar a equipe mais reforçada na marcação. Já o zagueiro Oliveira, que também estava pendurado, atuou como titular.

Precisando vencer, o Athletic começou a partida um pouco nervoso e quase entregou um gol para o adversário logo nos primeiros segundos de jogo. A defesa do time de São João del-Rei errou na saída de bola, Vitor Roque roubou e tocou para Waguininho, que invadiu a área, mas chutou para fora.

Aos poucos, a partida foi perdendo em técnica, com os dois times exagerando na marcação e cometendo muitas faltas. O Athletic pressionava a saída de bola do Cruzeiro, que também dificultava as ações da equipe alvinegra.

No fim da etapa inicial, o jogo ganhou em emoção. O Cruzeiro pressionou a saída do Athletic e a bola sobrou para Vitor Roque dentro da área. O zagueiro Danilo chegou atrasado no lance e chutou a perna do atacante celeste. Pênalti para a Raposa. João Paulo foi para a cobrança e colocou a equipe estrelada na frente no placar.

O Athletic precisaria fazer três gols para ir à final e partiu pra cima. Seis minutos depois, a equipe de São João del-Rei empatou em lance polêmico. A bola bateu na mão de Machado dentro da área do Cruzeiro. Os jogadores da Raposa argumentaram que a bola pegou na coxa antes, mas foram ignorados.

O árbitro Marco Aurélio Fazekas foi ao monitor do VAR e assinalou pênalti. O atacante Rafhael Lucas converteu a cobrança e empatou para o Athletic aos 42 minutos.

Mas a comemoração do Athletic durou pouco. Aos 45, após levantamento para a área, o defensor errou a cabeçada, a bola sobrou para Waguininho, que escorou para Vitor Roque. O jovem atacante celeste não perdoou e finalizou para as redes.

Ex-atacante do Atlético, Ricardo Oliveira entrou no intervalo na equipe do Athletic e quase empatou em uma bela cobrança de falta que Rafael Cabral saltou no ângulo para defender. O goleiro celeste ainda fez outra grande intervenção ao se esticar todo para evitar o gol em cabeçada no cantinho do zagueiro Danilo.

Precisando fazer mais três gols para se classificar, a equipe alvinegra se lançou ao ataque e ficou exposta na defesa. O Cruzeiro encontrava mais espaços no contra-ataque, mas não caprichou nas finalizações e desperdiçou chances de vencer por um placar mais dilatado.

Athletic 1 x 2 Cruzeiro

Athletic: Pedro Rocha; Edson Miranda (Diego Petrin), Danilo, Sidimar e Vinicius Silva (Antônio Falcão); Diego Fumaça, Wallisson (Ricardo Oliveira) e Nathan; Willian Mococa, Douglas Santos (Alason Carioca) e Rafhael Lucas (Kadu). Técnico: Roger Silva

Cruzeiro: Rafael Cabral; Rômulo (Marcelinho), Oliveira, Eduardo Brock e Rafael Santos; Willian Oliveira, João Paulo, Machado (Adriano) e Fernando Canesin (Pedro Castro); Waguininho (Geovane) e Vitor Roque (Vitor Leque). Técnico: Paulo Pezzolano

Motivo: jogo de volta – semifinais do Campeonato Mineiro
Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte
Data: sábado, 26 de março de 2022
Horário: 16h30

Gols: João Paulo (pênalti – 36’/1º), Rafhael Lucas (pênalti – 42’/1º), Vitor Roque (45’/1º)

Cartão Amarelo: Wallisson, Rafhael Lucas, Danilo, Douglas Santos (Athletic); Fernando Canesin, Waguininho, João Paulo, Vitor Roque, Rômulo (Cruzeiro)

Árbitro: Marco Aurélio Fazekas
Assistentes: Guilherme Dias Camilo e Frederico Soares Vilarinho
VAR: Emerson de Almeida Ferreira

Público: 18.894
Renda: R$ 534.365,00

Fonte: Rádio Itatiaia

LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.