Servidores da educação de MG fazem protesto por reajuste de 33,24%

 370 Visualizações

Trabalhadores querem que o governador Romeu Zema pague o piso salarial nacional.

Trabalhadores da educação da rede pública estadual estão em vigília na porta da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), na manhã desta quinta-feira (24/03), para pedir o apoio dos deputados pela derrubada da proposta do governo estadual ao reajuste salarial de 10,06%. Os servidores pedem uma recomposição de 33,24%, acordada pela categoria durante assembleia geral no dia 16 de março, após decreto assinado por Jair Bolsonaro (PL).

A ALMG tem até o dia 2 de abril para votar com relação ao projeto, que é a data limite por conta do período eleitoral.

Nessa quarta-feira (23), a ALMG aprovou, em primeiro turno, o projeto de lei que autoriza o reajuste de 10,06% para todo o funcionalismo público do Estado. A proposta ainda precisa ser votada em segundo turno e deve receber emendas por parte dos parlamentares. 

O governador Romeu Zema (Novo), no entanto, já afirmou que o que for alterado pela Assembleia será vetado por ele. 

*Por Rádio Itatiaia

LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.