Morador de rua sobre sexo com mulher: ‘Nunca vou me libertar do prazer que tive’

 258 Visualizações

Givaldo quebrou o silêncio após repercussão nacional e elogiou a beleza da mulher: ‘Flor do jardim de Deus, a coisa mais maravilhosa’.

O morador em situação de rua Givaldo Alves, de 48 anos, quebrou o silêncio e revelou detalhes da relação que teve com Sandra, de 33, esposa do personal trainer Eduardo Alves, de 31, que o agrediu após flagrar os dois dentro de um carro no Distrito Federal. Em entrevista ao portal Metrópoles, ele elogiou a mulher e disse ter vivido “todos os prazeres da vida”.

Givaldo reforçou elogios à mulher. “Ela é uma flor do jardim de Deus. Ela tem tudo o que um homem amante das mulheres gostaria de ter. Não posso me arrepender. Ela realmente merece alguém que consiga satisfazê-la sem possibilitar que ela se exponha”, afirmou.

Ele também deu detalhes sobre a relação que tiveram dentro do carro. “Eu disse vamos deitar os bancos. Deitados os bancos, eu afirmei: ‘Se você realmente me quer, tire a roupa’. Ela tirou a roupa. A coisa mais maravilhosa e linda num corpo de mulher, realmente perfeita”, contou.

Ao ser perguntado sobre o que diria ao personal que o agrediu, Givaldo recomendou que ele “pedisse a Deus sabedoria para agir em momentos de desespero”. “Parabéns para você, cara. Você enfiou os pés pelas mãos e colocou a carroça na sua frente. Parabéns, cuide bem da sua esposa. Ela precisa de carinho e cuidado”, disse. 

Na último dia 9, o personal trainer Eduardo Alves, de 31 anos, flagrou a mulher, identificada como Sandra, de 33, tendo relações sexuais com Givaldo. Depois do flagra, Eduardo agrediu o morador de rua, levado para o hospital com ferimentos no rosto e no corpo.

Em depoimento à Polícia Militar, Eduardo relatou acreditar que a mulher tinha sido vítima de um estupro, mas Sandra afirmou que a relação foi consensual. Apesar disso, a mulher citou alucinações durante o ato, quando enxergava o homem como o marido, Eduardo, e como Deus. 

Eduardo citou que a esposa foi internada em uma clínica psiquiátrica para se tratar.

*Por Rádio Itatiaia

LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.