Everson x Rafael Cabral: rivais neste domingo têm coincidência em chegadas a Atlético e Cruzeiro

 359 Visualizações

O clássico entre Atlético e Cruzeiro, no próximo domingo (6), às 18h, no Mineirão, colocará frente a frente dois goleiros em momentos distintos, mas que têm em comum um fato na chegada aos clubes: assim como Everson, no início da passagem pelo Galo, Rafael Cabral vem sentindo a pressão para substituir um ídolo da torcida debaixo das traves. 

Contratado no início desta temporada para o lugar do goleiro Fábio, jogador que mais vestiu a camisa celeste, Rafael Cabral chegou a ser cobrado pelos torcedores nas redes sociais por falhas em alguns jogos. Em resposta, o atleta postou um vídeo e com um comentário afirmando o desejo de fazer história na Raposa. 

“É apenas o início da minha trajetória no Cruzeiro. Muito a ser trabalhado e melhorado. Dedicação, vontade, humildade e trabalho jamais faltarão. Depois de um pouco mais de 1 mês aqui só louvar a Deus por essa oportunidade e também as milhares de mensagem que recebi e venho recebendo desde o meu primeiro dia no maior de minas. Muito feliz de verdade. Eu creio que esse ano vai ser fantástico em nome de Jesus”, escreveu Rafael Cabral no Instagram na época.  
 
Everson chegou ao Atlético em setembro de 2020 em meio à reta final da carreira de Victor, que se aposentou dos gramados em fevereiro do ano seguinte. Apresentando algumas falhas durante os jogos, mas também salvando o time em outros, o goleiro demorou para ‘convencer’ os alvinegros de que poderia ser titular, principalmente diante da preferência de parte da torcida por Rafael, contratado pouco antes após rescindir com o Cruzeiro. 

As críticas pelas atuações extrapolaram as quatro linhas e atingiram a família de Everson que recebeu ameaças pelas redes sociais. Na ocasião, durante uma live no Instagram, a esposa do goleiro respondeu torcedores que pediam para o jogador ‘sumir’ do Atlético. 

“Você pode fazer o bem de oito milhões de pessoas? Pede seu marido para sumir do Atlético”, escreveu um torcedor. A esposa de Everson respondeu: “Eu até poderia. Mas não vou. Porque não posso mexer na história que Deus escreve para cada pessoa. Infelizmente, como você deve ter percebido, nem você também [pode mudar]”.  

Outro atleticano perguntou “como é ser esposa de um dos piores goleiros que já passou no Atlético?”. Rafaela Vieira retrucou: “Eu não sou casada com o pior goleiro nem com o melhor. Sou casada com o Everson Felipe. (Ao menos é isso que consta na minha certidão de casamento). E isso é incrível para mim. Saber que quem volta para casa todo dia é um homem trabalhador que erra e acerta como qualquer outro buscando sempre o melhor para si e seus companheiros”. 

Aos poucos, Everson deu a volta por cima e conquistou a torcida salvando o Atlético em diversas oportunidades. O goleiro se consagrou durante a Copa Libertadores de 2021, quando foi peça importante nas classificações sobre River Plate e Boca Juniors. Durante as campanhas vitoriosas do Galo no Campeonato Brasileiro e na Copa do Brasil, o arqueiro também se destacou e apagou as críticas. 

Coincidências e diferenças

Everson e Rafael Cabral têm 31 anos de idade e jogaram no Santos. O goleiro do Cruzeiro foi revelado nas categorias de base do Peixe, ganhou destaque em 2010 e foi vendido ao Napoli-ITA em 2013. Já o arqueiro do Atlético passou pelo clube paulista entre 2019 e 2020, após se destacar pelo Ceará. 

Com experiência no futebol internacional, apesar de ter atuado pouco, Rafael Cabral passou por Napoli, Sampdoria-ITA e Reading-ING. Por outro lado, Everson não jogou fora do Brasil, mas atuou nas quatro divisões do futebol nacional. 

Com diferenças e semelhanças que os dois goleiros entram em campo neste domingo para disputar o clássico mineiro, que será o segundo na carreira de Everson (estava em campo em 2021) e o primeiro de Rafael Cabral. 

Fonte: Rádio Itatiaia

LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.