Cruzeiro estreia na Copa do Brasil e quer manter escrita positiva no mata-mata

 225 Visualizações

O Cruzeiro inicia nesta quarta-feira (23), contra o Sergipe, às 21h30, no Batistão, em Aracaju, sua 26ª participação na Copa do Brasil e, pelo regulamento, o time de Paulo Pezzolano avança à segunda fase com vitória e empate, resultados que alcançou em 23 das 25 estreias anteriores na segunda competição nacional de clubes.

No capítulo 4 do regulamento da Copa do Brasil, que trata do sistema de disputa, o artigo 21, onde são definidos os critérios de desempate, determina que o time melhor colocado no Ranking da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), no confronto entre Sergipe e Cruzeiro o time mineiro, joga pelo empate.

A Copa do Brasil tem nesta semana o início da sua 34ª edição. A Raposa ficou de fora de oito delas. Apenas duas vezes (1992 e 1994) por não garantir vaga no Campeonato Mineiro, pois nos anos anteriores não ficou entre os dois primeiros colocados no Estadual.

Em outras seis edições (2001, 2004, 2008, 2009, 2010 e 2011), o Cruzeiro ficou de fora da Copa do Brasil porque jogou a Libertadores nessas temporadas e entre 2001 e 2013 um clube não podia disputar as duas competições paralelamente.

Tropeços

Das duas derrotas do Cruzeiro em estreias na Copa do Brasil, apenas uma foi na primeira fase, etapa que jogará agora contra o Sergipe.

Em 4 de março de 1999, o Caxias fez 3 a 2 na Raposa em partida disputada no Estádio Centenário, em Caxias do Sul. Naquela época a primeira era em ida e volta e no segundo jogo, no Mineirão, o Cruzeiro garantiu sua classificação goleando por 5 a 0.

A outra derrota cruzeirense em estreias na Copa do Brasil foi por 2 a 1, para o Palmeiras, em 19 de agosto de 2015, no Allianz Parque, em São Paulo.

Mas este jogo não foi pela primeira fase, mas pelas oitavas de final, pois a Raposa disputou a Libertadores naquela temporada como campeão brasileiro do ano anterior e já entrou no torneio nesta etapa.

Assim, o Cruzeiro tem o retrospecto ao seu lado em seu início de caminhada na Copa do Brasil de 2022, competição fundamental para a Raposa pelas cotas pagas a cada fase, pois se passar pelo Sergipe, quando já tem R$ 1,27 milhão assegurado, a Raposa receberá R$ 1,5 milhão na próxima etapa.

Fonte: Rádio Itatiaia

LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.