Vigilância sanitária apreende dezenas de roupas sujas de lama de enchente em loja de Brumadinho

 306 Visualizações

Uma denúncia resultou na apreensão de 160 peças de roupas e 48 pares de sapatos, nesta quinta-feira (10), em uma loja do Grupo Zema, no centro de Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A mercadoria em promoção estava suja de lama e foram retiradas da vitrine por agentes da Vigilância Sanitária da cidade.  

Em imagens divulgadas nas redes sociais da Prefeitura de Brumadinho é possível ver que as roupas e os cabides em que estão penduradas estão sujos. E que na arara há uma placa que indica o parcelamento em “10 vezes sem juros”.

De acordo com informações da administração municipal, a loja foi atingida por uma enchente em Janeiro, quando um forte temporal atingiu o local. “Nesta quinta-feira os agentes da Vigilância fizeram uma vistoria nas lojas do centro e apenas esta loja, do Grupo Zema, ainda mantinha as mercadorias atingidas pela lama”, explicou o assessor de imprensa, Décio Júnior. 

 (Redes Sociais / Prefeitura de Brumadinho)

A loja foi notificada sobre a venda de produtos que podem prejudicar a saúde dos consumidores. Segundo Décio Júnior, as roupas não podem ser usadas, já que a água da enxurrada poderia estar contaminada com materiais tóxicos que seriam passados pela pele. 

Uma vez que a empresa não teve a intenção de desinfetar os materiais para que pudessem ser doados, eles foram descartados no aterro sanitário do município. Questionado sobre o destino das peças, o assessor afirmou que não cabe à Prefeitura fazer a higienização correta das roupas. “Além de fazer a lavagem especial, a empresa precisa se responsabilizar caso alguém que receba as peças tenha alguma reação”, disse.

A reportagem tentou entrar em contato com o Grupo Zema, mas até o fechamento desta matéria não obteve resposta.

Fonte: Hoje Em Dia

LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.