Seleção Brasileira empata com Equador em Quito em jogo marcado por intervenções do VAR

 335 Visualizações

Já classificado para a Copa do Mundo do Catar, o Brasil segue tranquilo na liderança das Eliminatórias. Em partida marcada por uma atuação desastrosa do árbitro colombiano Wilmar Roldán, que teve o trabalho corrigido várias vezes pelo VAR, a seleção empatou com o Equador por 1 a 1, no estádio Rodrigo Paz Delgado (Casa Blanca), em Quito, pela 15ª rodada. 

Casemiro abriu o placar para o Brasil aos cinco minutos de jogo, mas o Equador empatou aos 29 da etapa final com o zagueiro Félix Torres.

A partida foi marcada pelos vários erros de arbitragem do experiente Wilmar Roldán. Primeiro, o dono do apito deixou de dar uma falta em Matheus Cunha, em que o atacante recebeu as travas da chuteira do goleiro do Equador no pescoço em uma dividida quase na linha da grande área. Ao rever o lance no monitor, decidiu expulsar Alexander Domínguez e marcar a infração a favor do Brasil.

Minutos depois, aos 19, o árbitro expulsou o lateral-direito Emerson Royal, que atuou pelo Atlético em 2018. O jogador, que havia recebido cartão amarelo no primeiro minuto de jogo por cometer falta, fez outra infração e deixou o Brasil também com dez atletas em campo. Esta foi a única decisão de Wilmar Roldán sem interferência do VAR.

Depois, o colombiano voltou a se perder na partida. Aos 25, ele expulsou o goleiro Alisson, que saiu da área e deu um bico na bola, mas, na sequência, acabou acertando com o pé o rosto de Enner Valencia. Alertado pelo VAR, Roldán foi ao monitor e retirou o vermelho para o jogador brasileiro e deu cartão amarelo.

Na etapa final, Roldán deu dois pênaltis para os equatorianos, mas voltou atrás em ambos, após consultar o monitor do VAR. Na segunda penalidade, marcada nos acréscimos, o árbitro chegou a expulsar Alisson (de novo). Mas, ao revisar o lance, viu que o goleiro brasileiro primeiro acertou a bola de soco antes de acertar o rosto de Ayrton Preciado na disputa dentro da área.

No total, o árbitro colombiano foi quatro vezes ao monitor retificar decisões erradas.

Erros de arbitragem à parte, com o resultado, o Equador chegou aos 24 pontos, na terceira posição das Eliminatórias, e ficou mais perto de se classificar para o Mundial do Catar, que será disputado no fim deste ano. A distância para o quinto colocado é de sete pontos neste momento.

Já o Brasil segue tranquilo na liderança, com 36 pontos e só cumpre tabela nas últimas rodadas das Eliminatórias.

A Seleção Brasileira tem como próximo compromisso o duelo com o Paraguai, terça-feira (1º), às 21h30, no Mineirão. No mesmo dia, o Equador duela com o Peru, em Lima.

Equador 1 x 1 Brasil

EQUADOR – Alexander Domínguez; Ángelo Preciado (Romario Caicedo), Félix Torres, Piero Hincapié, Pervis Estupiñán; Carlos Gruezo (Ayrton Preciado), Alan Franco (Galíndez), Moisés Caicedo (Jhegson Méndez); Plata, Enner Valencia e Michael Estrada (Carcelén). Técnico: Gustavo Alfaro.

BRASIL – Alisson; Emerson Royal, Éder Militão, Thiago Silva e Alex Sandro; Casemiro, Fred, Philippe Coutinho (Daniel Alves); Raphinha (Antony), Matheus Cunha (Gabriel) e Vinicius Junior (Gabriel Jesus). Técnico: Tite.

GOLS – Casemiro, aos 5 minutos do primeiro tempo. Félix Torres, aos 29 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Wilmar Roldan (Colômbia).

CARTÕES AMARELOS – Alisson, Militão, Raphinha, Enner Valencia, Moisés Caicedo.

CARTÕES VERMELHOS – Domínguez, Emerson Royal .

PÚBLICO E RENDA – Não divulgados.

LOCAL – Estádio Rodrigo Paz Delgado (Casa Blanca), em Quito.

Fonte: Rádio Itatiaia

LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.