HNSD realiza primeira cirurgia endoscópica de coluna em Itabira

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

 567 Visualizações

Médicos do Hospital Nossa Senhora das Dores (HNSD) realizaram nesta quarta-feira (24/11) a primeira cirurgia endoscópica de coluna de Itabira. A técnica é uma evolução da cirurgia tradicional. Por meio de uma pequena incisão (menor que 1cm) é introduzida uma câmera com iluminação e instrumentos de alta precisão para a realização do procedimento. Por intermédio de um pequeno tubo, os médicos conseguem visualizar o local da cirurgia, mediante imagens enviadas para um monitor. 
 
A cirurgia foi realizada pelos ortopedistas Daniel Oliveira e Glauber Henrique Costa Ferreira, em um homem de 38 anos, que inclusive já recebeu alta e está em casa. A recuperação rápida e a utilização de técnicas pouco invasivas são as principais vantagens do procedimento.
 
“Essa cirurgia foi feita pela técnica mais moderna que existe no mundo, a grande diferença é que antes era necessário fazer grandes incisões, o que levava a sangramento, lesão da musculatura e lesão de ligamentos da parte óssea. Isso tudo fazia com que a recuperação do paciente fosse lenta, ele ficava alguns dias internados, às vezes sendo necessário até internação na UTI. Agora, a recuperação é muito rápida. A grande vantagem é o mínimo de trauma, pouco tempo de internação e retorno ao trabalho mais rápido”, explicou Daniel Oliveira. 
Presentes na foto: – Analice Ferreira Gonçalves, Márcio Antônio Fialho, Elisangela Barbosa, José Carlos Paixão Santos, Edson Pereira Lima, Ana Carolina Oliveira Santos, Daniel Oliveira (especialista em Coluna), Eder Dumont, Glauber Henrique Costa Ferreira (ortopedista – especialista em coluna), Ricardo de Araújo Bonfim Monsores.

Ao todo, a cirurgia demorou cerca de 1h30 e foi feita para a retirada de uma hérnia de disco na região lombar. Após a remoção por meio dessa técnica, muitos pacientes sentem alívio imediato dos sintomas logo após o procedimento, o que ocorreu com o homem operado no HNSD. 
 
Para Glauber Ferreira, a realização da primeira cirurgia endoscópica da coluna, em Itabira, é um marco de modernização da medicina regional. Além de representar um avanço para o hospital, em seus mais de 160 anos, o procedimento é também uma conquista pessoal da equipe que participou de todo procedimento. 
Médicos que realizaram a cirurgia:  Daniel Oliveira – médico especialista em Coluna
– Glauber Henrique Costa Ferreira (ortopedista – especialista em coluna)
“Pra mim é muito gratificante [ter feito a cirurgia], pois envolve [a relação com a] família, abdicação de sonhos e lazer… isso é muito significante na minha vida e eu procuro transmitir esse conhecimento em prol do paciente. Estou feliz com esse momento e espero que perdure por muito tempo”, disse o médico. 
 
“Cirurgia marca o avanço tecnológico na medicina regional”, diz diretor
 
A realização da primeira cirurgia endoscópica de coluna de Itabira, realizada no Hospital Nossa Senhora das Dores (HNSD), segundo o diretor executivo da instituição, Alexandre Coelho, representa o avanço tecnológico que a administração do hospital está buscando implantar. 
 
“Um dos nossos pilares de crescimento é a busca por soluções tecnológicas eficientes e que melhorem a qualidade da prestação do serviço e da saúde da nossa população. Então, a realização dessa cirurgia, com uma técnica tão moderna, é a certeza de que estamos conseguindo alcançar a excelência em nosso serviço e, com certeza, aumentar a nossa capacidade como uma das maiores referencias em saúde do estado. Ainda temos muito o que fazer, mas já estamos vendo o resultado dos nossos planejamentos”, reconheceu o diretor. 
 
O ortopedista Edson Lima, diretor clínico do HNSD, também comemorou a realização da cirurgia. “É um grande feito mesmo, Itabira ganha uma grande força para impulsionar a medicina. Estamos em uma área de mineração, onde existe um trabalho com maquinário pesado e o corpo humano sente esse desgaste e ele dará os seus sinais, então ganhamos um grande aliado no combate às dores de coluna e dores intratáveis, com um procedimento simples, de baixíssima complicação”, reconheceu.

Leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *