EDUCAÇÃO – No Dia do Professor, Prefeitura de Itabira anuncia compensação para profissionais

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

 296 Visualizações

Nesta sexta-feira (15/10), comemorado o Dia do Professor, o prefeito Marco Antônio Lage anunciou o projeto de lei que propõe o pagamento de uma compensação aos profissionais da educação da rede municipal que investiram recursos próprios para cumprir o cronograma pedagógico durante as aulas remotas. A compensação no valor de R$1.000 poderá ser paga no primeiro trimestre de 2022.

De acordo com o documento, serão contemplados os professores, pedagogos/ especialistas em educação, diretor, vice-diretor e funcionários do Centro Municipal de Apoio Educacional (Cemae). Estes precisam ser profissionais efetivos e ativos. A compensação é um reconhecimento do esforço dos profissionais que se dedicaram e fizeram investimentos também financeiros para garantir a aprendizagem dos alunos nas atividades online.

O projeto de lei, indicado pelo vereador Júlio do Combem, será encaminhado à Câmara Municipal para votação, contudo o anteprojeto feito pelo vereador já foi aprovado pela casa. Segundo Marco Antônio Lage, a compensação é uma forma de fazer justiça para os professores, que investiu em suas casas, nas aulas online, em treinamentos e capacitações durante a pandemia.

“Eles usaram recursos próprios para contribuir para a educação no momento tão difícil. Isso é o mínimo que nós vamos fazer. Faz parte da conduta desse governo valorizar o profissional da educação de uma maneira geral, mas especificamente no dia do professor, anunciamos essa compensação pelo também esforço financeiro nesse período”, destacou o prefeito, que se encontrou virtualmente com o vereador Júlio do Combem nesta tarde.

Dentro das regras do projeto de lei também inclui-se a formação de uma comissão constituída por profissionais da educação para avaliar e legitimar as pessoas que serão contempladas com o reconhecimento financeiro.

A secretária de Educação, Luziene Lage, que também participou da reunião online, afirmou que desde o início do ano, a compensação era um desejo do governo municipal. “Todos esses profissionais tiveram que participar de lives, formações, capacitações, reuniões de pais e pedagógicas no formato online. Para isso, foi necessário investimentos em equipamentos para melhor atender no processo de aprendizagem, além da busca por formação para aprimorar o uso de ferramentas  e cuidar do ensino dos nossos alunos remotamente. Estamos muito felizes e acreditamos  nesse projeto”, reforçou a secretária.

Fonte: ACOM-PMI/SME

Leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *