Jogadores do Cruzeiro iniciam greve nesta quinta-feira por conta de salários atrasados

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

 203 Visualizações

A quinta-feira (14) deveria ser de reapresentação na Toca da Raposa II, visando o próximo confronto do Cruzeiro pela Série B, contra o Avaí, no dia 22 de outubro, mas o dia será marcado pelo início da greve anunciada pelo jogadores nessa quarta (13) em decorrência dos repetidos atrasos salariais. Desta forma, a preparação para o jogo da 31ª rodada do Brasileirão está suspensa por tempo indeterminado ou até que a diretoria quite os valores em aberto.

Nesta quarta-feira (13), dia de folga após o empate por 0 a 0 com o Botafogo no Independência, diversos jogadores, incluindo o capitão e goleiro Fábio, divulgaram nas redes sociais uma carta na qual confirmam a greve como forma de protesto pela falta de pagamentos, não só do elenco profissional, mas também dos demais funcionários do clube.

No texto, o grupo afirma que a “situação está intolerável”, diz que em alguns casos há até seis folhas em atraso e revelam, ainda, que muitas pessoas que trabalham no Cruzeiro têm recebido auxílio financeiro dos atletas para manter o sustento de suas famílias.

Em viagem à Europa, onde participou nesta quarta-feira (13) do evento Global Football Management, o presidente Sérgio Santos Rodrigues rebateu as críticas pela saída do país em um momento delicado vivido pela Raposa e ressaltou que a posição do Cruzeiro na tabela da Série B não é porque ele viajou para Portugal.

“É um desafio estar aqui neste momento do Cruzeiro porque, é claro que tem gente que vai falar disso, não falta quem critique sempre. Nossa, mas o Cruzeiro está na 10ª posição (na verdade, na 11ª) e o presidente está em Portugal. Como se isso fosse a pior das coisas e, por isso, que o Cruzeiro está na 10ª posição. As críticas a isso também não faltaram. É mais um desafio e a gente poder…”, disse o presidente antes de o vídeo ser cortado, interrompendo o restante da fala.

Enquanto isso, o time celeste terá, ainda, mais oito dias “livres” até o confronto contra o Avaí, em Santa Catarina, tempo para que o Cruzeiro busque uma solução para as reclamações dos jogadores.

Fonte: Itataia

Leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *