Governo lança programa para retomada do turismo em Minas e prevê investimento de R$ 17,5 mi

 290 Visualizações

O governo de Minas Gerais lançou, na manhã desta segunda-feira (10), o programa Reviva Turismo, com o objetivo de incentivar a retomada do setor do turismo no Estado. O Reviva vai investir durante este ano mais de R$ 17 milhões por meio de parcerias público-privadas e patrocínios. A meta é que o setor de turismo possa gerar cerca de 100 mil empregos até 2022, colocando Minas Gerais entre os três principais destinos do país. 

Presente na cerimônia de lançamento do Reviva, o governador Romeu Zema (Novo) disse que quer que o momento seja um divisor de águas para Minas e que o objetivo é a melhora dos indicadores, como tem acontecido. “Eu tenho dito que o nosso governo melhorou todos os indicadores anteriores a gestão que recebemos. Melhoramos a educação, melhoramos a segurança, mas estamos em dívida com o turismo e com a cultura. Sabemos que a pandemia foi o grande causador deste problema e não vamos ficar assistindo, temos que agir.”

Zema disse ainda que a tendência é que as viagens para o exterior reduzam, o que deve tornar o cenário nacional ainda mais atrativo. “As viagens ao exterior vão se reduzir e vão continuar menores até por questões de restrições de alguns países por questões de menor oferta de voos e as pessoas vão procurar explorar e usufruir daquilo que está mais próximo. Talvez nenhum outro estado do Brasil tenha o que nós tenhamos aqui. Eu falo que só nos falta praias, o resto nós temos de sobra. Cidades históricas, lagos, cachoeiras, parques naturais, gastronomia, o turismo ligado ao queijo, ao café, ao vinho, a cachaça. Estamos com o queijo e a faca na mão para poder fazer acontecer.”

Entre as ações de estruturação do programa estão a formatação de novos produtos turísticos, de acordo com novas tendências do setor na retomada, por meio da articulação com entidades públicas e privadas; a revisão de diretrizes e regulamentações de políticas centrais; a atração de voos para o estado e ampliação da conectividade entre as cidades mineiras pelos modais terrestre e aéreo; o monitoramento de dados, por meio do Observatório do Turismo de Minas Gerais, com produção de relatórios de panoramas e tendências para o turismo pós-covid, e boletins especiais para orientar o setor; e ações de apoio ao trade.

Já no eixo da capacitação, serão lançados cursos de educação a distância (EaD), além de webinários e ações de formação. As estratégias incluem ações de marketing cruzado e cooperado em parcerias com o Rio de Janeiro e operadoras, agências on-line de viagens e entidades nacionais, para apoio à comercialização de destinos e roteiros turísticos mineiros; e a promoção do destino por meio de campanhas variadas e inovadoras.

Em relação a gastronomia mineira, considerado um dos grandes atrativos do estado, serão lançadas ações como a criação do Selo da Cozinha Mineira, da Rota Cozinha Mineira no Circuito Liberdade e do Museu da Cozinha Mineira. Além disso, será concluído o registro imaterial da Cozinha Mineira como patrimônio cultural estadual.

Fonte: Itatiaia

LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.