América volta a vencer o Cruzeiro e vai à final do Campeonato Mineiro após cinco anos

 270 Visualizações

Foto: Mourão Panda/América e Pedro Souza/Atléticoa

O América voltou a vencer o Cruzeiro por 3 a 1, neste domingo (9), na Arena Independência, pela semifinal do Campeonato Mineiro. Com o resultado (5 a 2 no agregado), o Coelho vai à final contra o Atlético. 

O América não se amparou no regulamento, que permitia até derrota por 1 gol de diferença. Jogou para vencer o clássico. Foi superior, e, com justiça, volta a disputar a final do Campeonato Mineiro após cinco anos. 

As partidas da final do Campeonato Mineiro serão disputadas nos dois próximos fins de semana. O primeiro dos confrontos será na Arena Independência, com mando do América. A partida de volta terá mando do Galo, e terá o Mineirão como palco. O Atlético, por ter terminado a primeira fase na liderança, joga por igualdade na somatória dos placares — dois empates ou vitória e derrota pela mesma diferença de gols. 

Vantagem e organização 

O América soube controlar a partida. Longe de se amparar pelo regulamento, mais organizado, o Coelho esteve bem postado em campo e neutralizou as principais ações do Cruzeiro, que viveu dia de baixa inspiração de peças individuais, especialmente do setor defensivo.

Mérito para o técnico Lisca. Apesar de repetir a escalação da última partida, o treinador americano mudou a distribuição em campo. Trouxe Bruno Nazário para o meio, formando duas linhas de quatro, com Zé Ricardo entre as linhas. A formação inibiu a ação dos meias cruzeirenses que não conseguiam criar. 

A vantagem para o América ficou ainda maior aos 47 minutos do primeiro tempo. Após cobrança de escanteio, o zagueiro Eduardo Bauermann foi descolado por Bruno José dentro da área: pênalti para o Coelho. Rodolfo foi para a cobrança e inaugurou o placar na partida.

Jogo aberto 

A partida foi aberta. Precisando de vencer por diferença de no mínimo dois gols, o Cruzeiro se lançava ao ataque. Do outro lado, o América jogava para vencer. Inspirado, os goleiros Fábio e Matheus Cavichiolli fizeram importantes intervenções. 

Aos 17 do segundo tempo, o Cruzeiro chegou ao gol de empate e deu esperanças de possível reação ao torcedor celeste. O lateral Matheus Pereira cruzou para Matheus Barbosa, que cabeceou à queima-roupa.

Faltou ímpeto para a virada. O América voltou a ser superior na partida e controlar as ações. Cinco minutos depois de ter levado o gol de empate, o Coelho mandou a bola na trave com Alê, dando recado à Raposa de que não iria recuar. 

O Coelho voltou a ficar à frente no placar aos 26. Em pênalti assinalado após a bola tocar o braço de Ramón, Rodolfo foi para a cobrança e marcou o segundo.

*Por Rádio Itatiaia

LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.