Deputado Bernardo Mucida preside reunião da Assembleia e cobra transparência e agilidade da Vale no caso de remoções em Itabira e Barão

 11,411 Visualizações

Foto: Guilherme Dardanhan (ALMG)

O deputado estadual Bernardo Mucida presidiu a reunião da Assembleia Legislativa desta quinta-feira (06/05) e cobrou mais transparência da Vale quanto à possibilidade de remoção dos moradores dos bairros Bela Vista e Nova Vista em Itabira, devido às obras de descaracterização do complexo do Pontal. Segundo o deputado, os moradores estão sem informações sobre evacuação e principalmente, sobre os riscos que estão correndo.

No mesmo discurso, o parlamentar pediu à Vale mais agilidade nos acordos judiciais com os moradores da comunidade do Socorro, em Barão de Cocais, que desde fevereiro de 2019 estão foram de suas casas, após o acionamento da sirene de alerta de rompimento da barragem Sul Superior, quando precisaram abandonar suas residências em plena madrugada.

Bernardo Mucida lembrou que nesta sexta-feira (07/05) haverá uma audiência de conciliação no Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), na tentativa de reparar os danos causados aos cerca de 500 moradores evacuados de Socorro. “Muitas pessoas ainda lutam para ter suas indenizações pagas pela mineradora. Então, venho aqui mais uma vez cobrar da Vale que tenha transparência e agilidade, não é possível que as famílias vão demorar mais dois anos para terem o direito ao sossego e de terem suas vidas restabelecidas, assim como as suas casas”, reivindicou o deputado.

Quanto à remoção que poderá ocorrer em Itabira, Mucida foi categórico: “o que a gente quer é que haja respeito e um relacionamento direto com a comunidade”. O deputado pediu urgência por parte da mineradora, quanto a abertura do diálogo com a comunidade atingida e que está amedrontada diante da situação. Para que o diálogo seja aberto, o parlamentar encaminhou um ofício à Vale e à Agência Nacional de Mineração (ANM) pedindo explicações.

“Eu fui até a comunidade e os moradores me disseram: ‘Não sabemos o que está acontecendo. A gente vive um verdadeiro pesadelo deputado’. Este é um sentimento que atinge todos que são vizinhos de barragens. Estas estruturas de fato precisam ser descomissionadas, entendemos que a Vale busca cumprir essa função, mas isso deve ser feito com transparência, com agilidade, respeitando os moradores, com responsabilidade social”, discursou o deputado.

LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.