Inflação desacelera em Belo Horizonte, e resultado de abril é três vezes menor do que de março

 304 Visualizações

A inflação em Belo Horizonte ficou em 0,4% em abril, resultado três vezes menor do que março quando o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) atingiu 1,24%. No acumulado do ano, a inflação está em 2,92% e no acumulado dos últimos 12 meses, 6,83, muito acima da meta de 3,75 estabelecida pelo Banco Central. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira pelo Instituto de Pesquisas Econômicas Administrativas e Contábeis (IPEAD) da UFMG.

O gerente de pesquisas da entidade, Eduardo Antunes, explica os motivos da queda da inflação de março para abril. “A avaliação positiva basicamente foi pela menor influência dos combustíveis que ocorreu também nos meses anteriores, a gasolina subiu 1,25% e o gás de cozinha subiu 4,45%, basicamente a inflação nesse período de 2021 está sendo influenciada bastante por esses produtos.”

A pesquisa da fundação IPEAD mostrou também um aumento da confiança do consumidor de Belo Horizonte. Em uma escala de 0 a 100, subiu de 29 para 33 pontos de março para abril, aumento de 14,29%. Antunes comenta a elevação, em um cenário em que o resultado ainda está abaixo de 50 pontos, o que demonstra pessimismo.

“Depois do tombo muito grande que o índice levou em março, atingindo o menor índice da série, que é feita desde 2004, esse aumento ocorrido em abril mostrou uma retomada mesmo que parcial da população com relação ao seu consumo. A reabertura da cidade, a volta às aulas presenciais para as crianças e a proximidade do Dia das Mães ajudaram bastante na elevação desse índice.”

Fonte: Itatiaia

LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.