PANDEMIA – EUA darão cartões de vacinação para quem for imunizado contra a Covid-19

 350 Visualizações

Cartão de Vacinação para Covid-19 - EUA
Empregado do Departamento de Saúde e Recursos Humanos segura um cartão de registro de vacinação para Covid-19
Foto: Departamento de Defesa

O Departamento de Defesa dos Estados Unidos divulgou as primeiras imagens de um cartão de registro de vacinação para Covid-19 e kits de vacinação na quarta-feira (2).

Os cartões de vacinação serão usados como a maneira “mais simples” de controlar as vacinas da Covid-19, segundo Kelly Moore, diretora associada da Coalização para a Ação de Imunização (Immunization Action Coalition, no original em inglês), que está apoiando os funcionários da linha de frente que aplicarão as vacinas.

 

“Todos receberão um cartão por escrito, que poderão guardar em suas carteiras, que trará o que eles tomaram e quando será a próxima dose”, detalhou. “Vamos fazer o que é simples e fácil primeiro. Todo mundo vai entender isso”.

As clínicas de vacinação também informarão aos registros estaduais de imunização qual vacina foi administrada naquele estabelecimento. Assim, se alguém precisar fazer uma consulta de acordo com a localidade, também descobre qual imunizante foi usado.

Moore disse que muitos lugares estão planejando pedir aos pacientes que forneçam voluntariamente um número de telefone celular para que possam receber uma mensagem de texto dizendo quando e onde a próxima dose será administrada.

Cada dose dada será relatada aos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDCs) dos EUA, como explicou Claire Hannan, diretora executiva da Association of Immunization Managers.

O CDC não respondeu à pergunta da CNN sobre se tal banco de dados incluiria um registro de todos as pessoas imunizadas.

No que diz respeito aos kits de vacina, a imagem divulgada pelo Departamento de Defesa mostra que os kits incluem um cartão, uma agulha e seringa, lenços umedecidos com álcool e uma máscara.

A Operação Warp Speed, criada para acelerar tratamentos e vacinas contra o coronavírus nos EUA, tem 100 milhões de kits de vacina prontos para uso se e quando a distribuição de uma vacina contra o coronavírus começar. A informação foi dada pelo general Gustave Perna, diretor de operações da Warp Speed, no mês passado.

As imagens foram reveladas no momento em duas empresas (Pfizer e Moderna) aguardam autorizações de uso de emergência no país. Um painel com a FDA, a agência reguladora de medicamentos e alimentos dos EUA, nos dias 10 e 17 de dezembro, deve discutir se autorizará o uso emergencial.

Caso a Pfizer e a Moderna obtenham a autorização, os primeiros envios das vacinas poderão acontecer nos dias 15 e 22 de dezembro, respectivamente, de acordo com documento da Operação Warp Speed.

Suprimentos iniciais nos Estados Unidos serão limitado, e a população em geral não terá acesso às vacinas por alguns meses em 2021. Um painel do CDC recomendou na terça-feira (1) que trabalhadores da área da saúde e cuidadores sejam inoculados primeiro.

Em fevereiro, 100 milhões de norte-americanos poderão ser vacinados contra o coronavírus, segundo disse Moncef Slaoui, conselheiro-chefe da Operação Warp Speed, na quarta-feira (2).

Os Estados Unidos afirmaram que, se a Pfizer e a Moderna obtiverem a autorização da FDA para uso de emergência em dezembro, poderão distribuir 40 milhões de doses da vacina até o final do mês. Cada vacina requer duas doses, ou seja, o lote é suficiente para vacinar totalmente 20 milhões de pessoas.

LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.