Discursos contra racismo e violência policial marcam funeral de George Floyd

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

 116 Visualizações

Marcado por pedidos de justiça e críticas ao racismo e à violência policial, o funeral de George Floyd em Houston (EUA), nesta terça-feira (9), teve manifestações de autoridades como o ex-vice-presidente Joe Biden, candidato presidencial do Partido Democrata nas eleições de novembro. A cerimônia foi custeada pelo ex-boxeador Floyd Mayweather. 

Houston é a cidade onde cresceu Floyd, um homem negro de 46 anos que foi asfixiado e morto por um policial branco em Minneapolis (EUA). Sua morte levou a dias de protestos contra o racismo e a violência policial em dezenas de cidades dentro e fora dos EUA.

Em vídeo enviado para a cerimônia desta terça, Biden afirmou que o país não pode “virar as costas novamente para o racismo que agulha nossas almas.” Segundo o democrata, a justiça por Floyd será o início do caminho para a justiça social nos Estados Unidos. 

O deputado democrata Al Green afirmou que o “crime” de Floyd foi ter nascido negro. Ele convocou o governo americano a criar um departamento de reconciliação.

“Nós sobrevivemos à segregação, mas não nos reconciliamos”, afirmou o congressista.

‘Chega de crimes de ódio’ 

Brooke Williams, sobrinha de George Floyd, pediu justiça para seu tio.  

“Aquele policial não mostrou nenhum remorso enquanto via a alma do meu tio deixar seu corpo. Ele suplicou e implorou muitas vezes apenas para se levantar, mas você apenas forçou mais. Porque o sistema tem que ser corrupto e falido?”, perguntou a jovem.  

“Chega de crimes de ódio, por favor”, pediu Williams. “Alguém disse ‘Faça a América Grande de Novo’, mas quando a América foi grande?”, questionou, ironizando o bordão de campanha do atual presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

A reverenda Mary White relembrou os pedidos de Floyd por sua mãe no vídeo que mostra o policial Derek Chauvin ajoelhado em seu pescoço por oito minutos.

“No momento em que ele pediu por sua mãe, nós acreditamos que os ouvidos de mães por toda a nação ergueram-se”, disse White. 

O corpo de Floyd será enterrado hoje, ao lado do túmulo de sua mãe.

Mudanças 

Durante sua homenagem na cerimônia, o prefeito de Houston, Sylvester Turner, afirmou que pretende assinar o mais rápido possível um decreto para “banir chaves de braço e estrangulamentos” do protocolo de ação policial na cidade. 

“Nesta cidade, você deve esgotar todas as alternativas antes de atirar”, disse Turner. 

O prefeito expressou sua gratidão pelos movimentos que estão “buscando justiça” mas pediu para que os manifestantes, ativamente nas ruas há duas semanas, façam atos pacíficos. 

Turner decretou ainda que 9 de junho será o “Dia George Perry Floyd” na cidade de Houston. 

“Nós o homenageamos não porque ele era perfeito, nós o homenageamos hoje porque quando ele deu seu último suspiro, o resto de nós pode finalmente respirar”, declarou. 

Leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *