Após tentativa com estrangeiro, Atlético deve voltar a optar por técnico experiente

 163 Visualizações

O Atlético deve contratar um técnico experiente para substituir Rafael Dudamel, demitido na madrugada dessa quinta-feira após um dos maiores vexames da história do clube. Isso representaria uma mudança no perfil do comando, já que o venezuelano é considerado moderno.

Foto: Bruno Cantini/Atlético

Mas o perfil tem variado conforme os resultados, entre idas e vindas de jovens e medalhões. Se o novato vai mal, traz-se um experiente, e vice-versa. Na gestão de Sérgio Sette Câmara, foram Oswaldo de Oliveira (experiente), Thiago Larghi (novato), Levir Culpi (experiente), Rodrigo Santana (iniciante), Vagner Mancini (experiente) e Rafael Dudamel (moderno).

Alguns dos nomes no mercado que se enquadram no que pensa o Atlético para o momento é Cuca, campeão da Libertadores de 2013, e Mano Menezes, que marcou história no Cruzeiro com dois títulos da Copa do Brasil, mas participação no rebaixamento do clube no ano passado. Ambos estão desempregados.

A demissão de Dudamel foi anunciada pelo clube após a eliminação na segunda fase da Copa do Brasil para o Afogados da Ingazeira, de Pernambuco, nos pênaltis. Foi a segunda queda do clube em seis dias. Na quinta-feira passada (20), o Galo foi desclassificado pelo Unión, da Argentina, na primeira fase da Copa Sul-Americana.

Saíram do clube junto com Dudamel os quatro profissionais que o treinador trouxe da Venezuela: o auxiliar Marcos Mathías, o preparador físico Joseph Cañas, o analista de desempenho Rodrigo Piñón e o coach motivacional Jeremias Álvarez. O Atlético também demitiu o diretor de futebol, Rui Costa, e o gerente de futebol, Marques.

Neste domingo (1º/03), às 19h, em Varginha, contra o Boa Esporte, pela sétima rodada do Campeonato Mineiro, o time será comandado por James Freitas e Lucas Gonçalves, ambos da comissão técnica fixa.

O venezuelano assinou contrato até o fim de 2021 e ficou à frente do Atlético 54 dias. Anunciado em 4 de janeiro, o treinador deixou a seleção do país dele para assumir o Galo. Em 10 jogos, foram quatro vitórias, quatro empates e duas derrotas, com 53,3% de aproveitamento.

LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.