PELA INTERNET – Funed faz concurso para escolher nome de jiboia

 181 Visualizações

Já pensou em encontrar uma jiboia bem na Praça Raul Soares, no centro de Belo Horizonte? Esta cena inusitada assustou quem passava pela praça, há cerca de três anos. A cobra, que foi recolhida pelo Corpo de Bombeiros, se tornou a mascote da Fundação Ezequiel Dias (Funed) e hoje espera por um nome. Qualquer pessoa pode fazer sugestões presencialmente ou através das redes sociais da instituição até o dia 23 de julho.

Funed realiza concurso para escolha do nome da mascote, uma jiboia de 1,30m — Foto: Divulgação/ Funed

Considerada a segunda maior serpente do Brasil, a jiboia pode chegar até a 3 metros. É um réptil que não tem veneno, mas costuma se enrolar e matar a presa por asfixia. Como foi capturada bem filhote, a mascote da Funed, que hoje mede 1,30m, é mansa, garante o técnico do serpentário Leonardo Noronha. “Uma jiboia, quando chega da natureza, chega agressiva. Esta foi abandonada na praça ainda filhote e, por isso, chegou tranquila”, explicou.

O Serpentário da Funed possui outras duas jiboias, todas fêmeas. “Cobra não possui dimorfismo sexual. É preciso fazer exame na cauda para descobrir se é macho ou fêmea, porque os órgãos são todos internos”, explicou Leonardo.

Em cativeiro, com luz, umidade e alimentação controladas, a espécie pode viver de 30 a 40 anos, tempo superior à expectativa de vida na natureza, onde há predadores e condições de temperatura instáveis.

No serpentário, a alimentação das jiboias é apenas de camundongos. Segundo Leonardo, são apenas três a cinco por mês. “O metabolismo da cobra é muito lento. É um animal que não precisa de uma fonte de energia diária. Como o local é restrito para movimentação, esta alimentação supre bem”, contou.

Sobre o concurso

As propostas de nomes devem levar em conta a história e a personalidade da espécie. A enquete estará aberta até a terça-feira da semana que vem, dia 23 de julho.

Os três mais originais serão escolhidos por uma comissão interna para uma segunda votação, que acontecerá até o dia 30 de julho, também presencialmente ou pelas redes sociais. O anúncio do novo nome da mascote da Fundação será feito durantes as comemorações dos 112 anos da Funed, no dia 2 de agosto.

Serpentário

O Serpentário da Funed possui cerca de 200 cobras. O setor recebe e cria serpentes e escorpiões para a extração de venenos para a produção de soro e fornecimento para pesquisas. O serpentário também tem importante papel de divulgar conhecimento sobre animais peçonhentos para a população.

Parte do acervo está aberto ao público, que pode visitar outras áreas, como a biblioteca e caminhão do Ciências em Movimento.

LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.