Futebol

DENÚNCIAS CONTRA DIRETORIA – TV Globo revela negociações irregulares, e Cruzeiro vira alvo de investigação

* Informações do Super Esporte

Denúncias de irregularidades na gestão do presidente Wagner Pires de Sá deixaram o Cruzeiro na mira da Polícia Civil de Minas Gerais. De acordo com reportagem exibida no programa Fantástico, na noite deste domingo, o clube celeste é investigado por suspeita de falsificação de documentos, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro. 

Segundo a matéria exibida pelo Fantástico, a Polícia Civil de Minas Gerais instaurou inquérito após ouvir 15 pessoas que têm alguma relação com o Cruzeiro, entre elas funcionários, ex-empregados do clube, dirigentes e empresários que de alguma forma participaram de negociações com a atual diretoria celeste. O delegado Domiciano Monteiro, chefe da Divisão de Investigação de Fraudes e Crimes contra a Administração Pública, declarou à reportagem que há suspeita de irregularidades em transações e valores superfaturados pagos a empresas prestadoras de serviço. 

Diretor de futebol Itair Machado: aditivo em contrato e ‘bichos’ dobrados (Foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)

A denúncia mais grave investigada é um empréstimo de R$ 2 milhões adquiridos pelo Cruzeiro com o empresário Cristiano Richard dos Santos Machado, sócio de firmas que atuam na locação de veículos e de equipamentos de proteção. Como forma de quitaçao do débito, o clube, segundo inquérito da Polícia Civil, incluiu parte dos direitos de jogadores do profissional, como David (20%), Raniel (5%), Murilo (7%), Cacá (20%), outros que passaram pela base e foram negociados, como Gabriel Brazão (20%) e Vitinho (20%), e alguns que ainda estão nas divisões inferiores – um deles é Estevão William, de 12 anos, conhecido como ‘Messinho’, que só poderia assinar contrato a partir dos 16.

De acordo com a denúncia, o percentual de cada jogador corresponde à multa rescisória em negociações firmadas com o Cruzeiro. Assim, o valor da transferência seria repassado a Cristiano Richard dos Santos como forma de quitação da dívida. O problema é que a Fifa proibiu, desde 2015, que empresas adquirissem parte dos direitos econômicos, o que só é permitido a atletas e clubes. 

O Cruzeiro garantiu à TV Globo que o contrato com o empresário não se baseia em negociações esportivas. “O Cruzeiro firmou contrato de mútuo (empréstimo) com o senhor Cristiano Richard em março de 2018, em momento de grande dificuldade financeira para fazer frente a pagamentos emergenciais como impostos, encargos financeiros e outros compromissos. Entretanto, o Cruzeiro nunca firmou contrato para intermediação desportiva com o senhor Cristiano Richard, sendo que o pagamento feito ao mesmo diz respeito somente à liquidação (parcial) do mútuo.”
Outro caso que é alvo de investigação é a ligação do Cruzeiro com a AV & S Consultoria Desportiva Ltda. A empresa, segundo a contabilidade divulgada pelo clube, teria recebido R$ 369 mil no ano passado e tem atuação na seleção de profissionais para atividades esportivas, culturais e artísticas. A companhia tem atividades na extração e comércio varejista de madeira e artefatos. A reportagem do Fantástico visitou o endereço que seria a sede da empresa, em Itamarandiba, a 400km de Belo Horizonte, e encontrou no local uma madeireira com o nome AV & S Madeiras.

Conselheiros com salários e contratos
De acordo com a reportagem da TV Globo, o Cruzeiro mantém contratos ou paga salários a 18 conselheiros. Os pagamentos vão de R$ 13 mil a R$ 40 mil. Em nota enviada a emissora, o clube deu a seguinte explicação. “Os conselheiros que prestam serviços como empregados do clube que não perderam mandato, são aqueles que adquiriram esta condição de “conselheiro” antes da entrada em vigor da regra do Estatuto Social que dispõe sobre a perda de cargo. Assim, o Cruzeiro respeitou o direito adquirido por estas pessoas, das quais várias delas exerceram os mais diversos cargos no clube nos últimos 20 anos, inclusive em cargos de diretoria, como Comercial, Marketing, Tecnologia, Gerência, Superintendências, dentre outros” .

Presidente Wagner Pires e o diretor-geral Sérgio Nonato: diretoria investigada (Foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press )

Salários altos
A TV Globo teve acesso aos vencimentos do vice-presidente de futebol, Itair Machado, e do diretor-geral, Sérgio Nonato. Em janeiro de 2018, Itair Machado assinou o primeiro contrato com o Cruzeiro. Segundo o documento, ele receberá até 2020, por meio da empresa IMM Assessoria e Consultoria Esportiva Ltda, R$ 180 mil por mês, com direito a 13º salário.

Em fevereiro de 2018, o Cruzeiro se comprometeu a pagar Itair R$ 540 mil à vista por causa de serviços prestados nos meses de outubro, novembro e dezembro de 2017. Como Wagner foi eleito em outubro daquele ano, os valores correspondem a um período em que Itair ainda não tinha cargo no clube, já que ele não fez parte da administração de Gilvan de Pinho Tavares.
Segundo a TV Globo, em 30 de junho de 2018, Itair assinou mudança em seu contrato para evitar deduções fiscais. Em agosto, o Cruzeiro deu um novo aditivo ao dirigente, que passou a receber os bichos dobrados. Ele teve direito a 100% dos bichos distribuídos ao elenco profissional, além de valores determinados por títulos.

Com o título do Cruzeiro na Copa do Brasil de 2018, Itair recebeu R$ 600 mil. Já pela conquista do Estadual nesta temporada, ele embolsou R$ 200 mil. De acordo com a matéria do Fantástico, no total, Itair recebeu uma média de R$ 275 por mês na Raposa.

Já Sérgio Notato tinha ordenado, segundo seu primeiro contrato assinado em 6 de abril de 2018, de 60 mil por mês. O acordo não contava com bichos por premiação. Duas semanas após a assinatura do primeiro contrato, Serginho, como é conhecido, recebeu aumento. No primeiro aditivo, ele recebeu luvas de R$ 300 mil pagos em maio de 2018 e aumento salarial para R$ 75 mil a começar no mês de junho.

No fim do ano, Serginho recebeu um novo aumento. O salário dele saltou para R$ 125 mil mensal. Com luvas e remuneração, ele recebeu R$ 875 mil no ano passado – o valor não contabiliza os bichos. Segundo a TV Globo, Serginho ainda tem direito a receber por negócios fechados na área comercial.

Para a TV Globo, o Cruzeiro justificou o aumento a Itair em função da procura de outros clubes no trabalho do profissional. O clube, contudo, não cita o nome de nenhuma equipe que tenha procurado os dirigentes.
“O aditivo mencionado foi firmado pelo Cruzeiro no intuito de valorizar o bom trabalho que estava sendo desenvolvido pelo dirigente, que inclusive despertava o interesse do mercado para sua transferência, firmado bem antes da conquista da Copa do Brasil. E, conforme já esclarecido, os dirigentes do Cruzeiro são remunerados em razão do cargo exercido, das responsabilidades a ele inerentes, utilizando-se os parâmetros do mercado de trabalho do futebol”, disse.

No caso de Serginho, o Cruzeiro disse que o aumento se deu por causa da mudança de cargo. Ele passou de diretor de comunicação para o de diretor-geral. “Como amplamente divulgado na mídia da época, seu cargo inicial era de “Diretor de Comunicação”, tendo sido alterado para “Diretor Geral”, justificando a necessidade de adequação contratual ao seu novo cargo e respectivas funções. E, conforme já esclarecido, os dirigentes do Cruzeiro são remunerados em razão do cargo exercido, das responsabilidades a ele inerentes, utilizando-se os parâmetros do mercado de trabalho do futebol. Todavia, esses conselheiros, por questão própria, não participam das reuniões do Conselho Deliberativo. No caso de prestadores de serviços por pessoa jurídica, não há vedação no Estatuto Social”

Nota oficial

Antes mesmo da exibição da reportagem no Fantástico, o Cruzeiro publicou no site oficial uma nota assinada pelo presidente Wagner Pires de Sá. O mandatário se considera alvo de disputa política no clube e acusa opositores de ‘plantar notícias’ para tumultuar o ambiente no clube. Ele ainda lamentou que alguns profissionais da mídia nacional ‘infelizmente têm acreditado em tais conteúdos’.

Nação Azul,Me dirijo a vocês para me manifestar em nome do Cruzeiro Esporte Clube, de forma antecipada e imediata, a respeito de uma matéria realizada pelo Grupo Globo, que será exibida na noite deste domingo, 26 de maio de 2019, no programa Fantástico, conforme chamada realizada pela emissora durante a exibição da partida Flamengo x Athletico.Primeiramente, lamento que a última eleição presidencial ainda não tenha acabado para alguns indivíduos. Adversários derrotados no pleito têm insistido, nos bastidores, em tentar tumultuar o ambiente do Cruzeiro, com o auxílio de um pequeno grupo, plantando notícias junto a alguns profissionais da mídia nacional, que infelizmente têm acreditado em tais conteúdos.Nossa gestão assumiu o Clube de forma oficial no início do ano de 2018 com a maior e mais absurda e delicada dívida de sua história. No entanto, a nossa diretoria não tem medido esforços e já vem exercendo uma política de contenção de gastos, e tem trabalhado em um grande projeto de planejamento para tentar equacionar as dívidas do Cruzeiro.Todas as perguntas enviadas pela reportagem do Grupo Globo, nesta semana, foram prontamente respondidas aos jornalistas, dentro do prazo pedido pelos mesmos, atendendo ao deadline da matéria.Atualmente, o Cruzeiro possui 14 conselheiros que formam uma oposição. Nós apuramos que um deles teve acesso a documentos sigilosos e os divulgou de maneira proibida para o público externo, mesmo em se tratando de registros de cunho interno, de uma entidade privada.O intuito deste comunicado não é, em momento algum, o de atrapalhar a veiculação da reportagem prometida pela emissora para a noite deste domingo. Mas, sim, o de tranquilizar a Nação Azul, aos verdadeiros cruzeirenses, reforçando nosso compromisso de tratar as coisas do Clube com a maior transparência e responsabilidade possível, dentro e fora das quatro linhas, pois, reforço, assumimos a instituição sabendo da constrangedora situação financeira do Clube.Reitero minha lamentação em relação ao comportamento ressentido destes alguns indivíduos que se dizem cruzeirenses, mas que, na verdade, pensam apenas em seus benefícios próprios, colocando os aspectos político e pessoal acima de qualquer sentimento em relação ao Clube.A atual diretoria quer apenas fazer o nosso trabalho em paz e recolocar o Cruzeiro nos trilhos, consertando diversos erros, alguns que ultrapassam os limites da absurdez, cometidos pela gestão passada.Em nome da transparência e da lisura que o Cruzeiro merece ser tratado e nossa torcida merece ser informada, decidimos nos manifestar de forma imediata.Atenciosamente,Wagner Pires de SáPresidente do Cruzeiro Esporte Clube

ARTIGO ANTERIORARTIGO SEGUINTE

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificação

Send this to a friend