Economia, Mundo

Peru desiste de impor tarifa antidumping a barras de aço brasileiras

Agência Brasil

Depois de meses de investigação, o Peru desistiu de impor a tarifa antidumping sobre as barras de aço brasileiras, informou na sexta-feira (10/05) a Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia. Segundo a pasta, o governo brasileiro recebeu a informação com satisfação porque o produto representa um dos principais itens de exportação para o país vizinho.[pro_ad_display_adzone id=”44899″ align=”right”]

Pelas normas da Organização Mundial do Comércio (OMC), as tarifas antidumping podem ser impostas caso um país comprove que os bens importados são produzidos abaixo do preço de custo e têm potencial para prejudicar setores da economia nacional. O governo peruano concluiu que as barras de aço não ameaçam a indústria do país vizinho, dispensando a adoção de qualquer sobretaxa.

“O governo brasileiro, por meio de atuação coordenada entre o Ministério das Relações Exteriores e o Ministério da Economia, acompanhou todas as etapas da investigação conduzida pelo Peru, sempre buscando demonstrar que não havia dano ou ameaça de dano à indústria peruana que justificasse a aplicação de medidas antidumping às exportações brasileiras de barras de aço”, destacou o Ministério da Economia por meio de nota.

De janeiro a abril, o Brasil exportou US$ 798,13 milhões para o Peru, crescimento de 4,56% em relação ao mesmo período do ano passado. As importações do país vizinho, no entanto, caíram 21,55%, somando US$ 460,78 milhões. A maior parte das vendas para o Peru correspondem a produtos manufaturados. Juntamente com fios de máquinas e barras de ferro, as barras de aço foram o segundo item mais exportado para o Peru, totalizando US$ 52,97 milhões nos quatro primeiros meses do ano, com alta de 20,7% em relação ao mesmo período de 2018.

ARTIGO ANTERIORARTIGO SEGUINTE

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificação

Send this to a friend